sexta-feira, 15 de maio de 2020

Witzel está sendo investigado por suspeita de envolvimento no caso da compra de respiradores, diz site

O site O Antagonista apurou que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, está sendo investigado por suspeita de envolvimento nos contratos emergenciais para a compra de respiradores.

Os indícios, segundo o portal, que surgiram no inquérito que levou à prisão o subsecretário de Saúde Gabriell Neves, foram remetidos ao STJ. A investigação é preliminar e corre em sigilo.

Ontem, o nome de Witzel apareceu lateralmente na investigação da Lava Jato que prendeu Mario Peixoto, principal fornecedor do governo do Rio, conforme matéria da sua revista ‘Crusoé’, que afirma o seguinte: “Empresário da saúde pagou propina por ato assinado por Witzel, diz MPF”.

Interceptações telefônicas da Operação Favorito, deflagrada ontem, mostram, segundo o Ministério Público Federal, que o grupo do empresário Mário Peixoto pagou propina a um funcionário do governo estadual do Rio para reabilitar uma organização social a contratar novamente com o poder público.

Em outubro do ano passado, a Unir Saúde havia sido desqualificada como organização social pela Casa Civil e pela Secretaria de Saúde. Em 24 de março deste ano, foi publicado despacho de Wilson Witzel revogando a desclassificação da organização social.

No dia 20, Luiz Roberto Martins Soares — segundo o MPF, verdadeiro dono da Unir junto com Mário Peixoto –, disse a um interlocutor identificado como Elcy, que também seria ligado ao grupo, que pagou pela reabilitação da organização social.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More