sexta-feira, 5 de junho de 2020

Em Sobral, apresentação de sanfoneiro anima pacientes e profissionais em hospital de campanha

O espaço, que faz o tratamento de diagnosticados com Covid-19, recebeu música no fim da tarde de quinta-feira (4).
Na busca por aliviar a tensão em meio à luta contra a Covid-19, uma apresentação musical foi realizada especialmente fim da tarde de quinta-feira (4) para pacientes e profissionais de saúde no Hospital de Campanha de Sobral, montado para o combate da doença. O momento ficou marcado pela presença do músico Tchesco Oliveira, que chegou ao local com a missão de trazer momentos felizes por meio da sanfona.

A ideia, executada em conjunto por vários colaboradores, partiu da atual interventora do próprio hospital. De início, foi a dificuldade em encontrar pessoas disponíveis para o momento que tornou o desejo ainda mais forte. "Muita gente se negou por conta do medo, o que é compreensível. Mesmo assim, o contato com Thesco foi um sucesso e ele aceitou a empreitada de primeira", relata a responsável. Ela também explica o motivo de tudo. “Como é um mês junino pensei em trazer a sanfona para animar o ambiente e também a equipe, já que vivemos uma situação extrema de estresse e tensão”.

Para Tchesco Oliveira, 45, que toca o instrumento desde os 10 anos, a sensação de cuidado repassada desde o primeiro contato foi algo definidor da ação. "Quando entraram em contato comigo, me questionaram sobre o valor, mas eu nem pensei na possibilidade de cobrar algo. Foi tudo muito bonito", diz.

Segundo ele, a sensação ao tocar pelos espaços do hospital foi de êxtase. "Eu me senti emocionado por participar disso, consegui sentir na pele como era algo grande. Durante toda a apresentação, senti a receptividade de todo mundo e toda a emoção". Da passagem, ele conta ter visto o sorriso claro no rosto de muitos que já passam pelas tribulação diária da internação e ressalta o cuidado tido com as instruções básicas de higiene.

Para Tarciana, os efeitos positivos dessa quebra da rotina do hospital já foram sentidos desde os primeiros minutos da apresentação do sanfoneiro. "Tinham pessoas deitadas há vários dias e que se levantaram e vieram até a porta para presenciar tudo. Muitos gravaram para mandar aos familiares. Enfim, mobilizou todo mundo", pontua.

(Diário do Nordeste)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More