quarta-feira, 24 de junho de 2020

Esposa de militar preso por fazer críticas ao governo apela pela liberdade do PM

Preso há 11 dias e incomunicável, um soldado da Polícia Militar cumpre medida judicial após ter feito críticas, através das redes sociais, ao governo do estado e à Secretaria da Segurança Pública. O PM, identificado como Márcio Wescley Oliveira dos Santos, foi detido em casa, por colegas de farda do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e está impedido pelo Comando-Geral da PM ter contato até com seus familiares.

Nesta segunda-feira (22), a esposa do militar fez um apelo nas redes sociais para denunciar a forma como o marido está sendo tratado pelo Comando-Geral da PM. Sem ter acesso ao esposo, ela fez um apelo por ajuda. “Ele está preso porque falou a verdade”, disse a esposa do militar.

“Ele não matou nem roubou, nem traficou. Simplesmente, fez uso da sua liberdade de expressão. Por favor, peço ajuda de vocês. Estou desesperada”, completou.

O Comando-Geral da PM silencia sobre o caso. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) também.

Desesperada, a esposa diz que está sendo obrigada a mentir há 11 dias para os filhos, que perguntam insistentemente onde está o pai. “Minto, digo que ele está viajando”, revela. A ordem judicial para a prisão do soldado aconteceu dias após ele fazer um desabafo emocionado após ter mais um colega de farda assassinado por bandidos, em Fortaleza.

Outro PM punido

Em outra medida de retaliação contra a tropa, o Comando-Geral da PM transferiu para o Batalhão de Segurança Patrimonial (BSP) , o 2º sargento PM Francisco Gessildo do Nascimento Pereira, que filmou com seu aparelho celular a situação em parte do bairro Vila Velha, na zona Oeste de Fortaleza, onde dezenas de casas estão abandonadas. Famílias foram expulsas de suas residências por bandidos pertencentes à facções criminosas. Hoje, a área é conhecida como a “Cidade Fantasma”. O vídeo do PM acabou “vazando” nas redes sociais.

O militar pertencia ao efetivo da 2ª Companhia do 20º Batalhão (Pirambu) e foi punido pelo Comando-Geral com a transferência, deixando de atuar nas ruas contra o crime para vigiar prédios públicos, fazendo papel de vigilante.

Agentes mortos

Neste ano, já são 12 agentes da Segurança Pública mortos nas ruas da Grande Fortaleza. A maioria tombou sem vida ao reagir contra assaltantes. Veja a lista das vítimas:

1 – (Dia 26/2) – AFONSO ARLINDO ALVES BARBOSA, 59 anos – Policial militar da Reserva Remunerada (RR), foi morto a facadas no início dentro de uma residência na Rua 20 de Outubro, no Bairro Henrique Jorge, em Fortaleza. Maria Aparecida Lima Leite, de 59 anos, foi presa em flagrante suspeita de cometer o crime. Ela foi encontrada pela polícia ingerindo bebida alcoólica ao lado do corpo da vítima.

2 – (Dia 29/2) – HEITOR DE AMORIM SILVA, 31 anos, cabo da PM (Ativa) foi encontrado morto em um terreno, no Distrito da Pavuna, em Pacatuba. A vítima ingressou na corporação em 26 de junho de 2009 e estava lotado na 3ª Companhia do 14º BPM (Maracanaú).

3 – (Dia 1º/3) – PAULO VITOR PASSOS TEIXEIRA, 25 anos, era policial penal (agente penitenciário) e foi morto por bandidos no bairro Papicu, na zona Leste de Fortaleza, depois que, inadvertidamente, entrou com seu carro em uma favela. Acabou sendo atacado e morto a tiros por ordem de traficantes da área.

4 – (Dia 16/03) – JOSÉ VALDENIR DE SOUSA, 48 ANOS, era inspetor da Polícia Civil do estado do Ceará. Foi morto numa tentativa de assalto registrada na Rua Jaime Rolembergue, no bairro Jardins Cearenses. Era lotado no 8º Distrito Policial (José Walter).

5 – (Dia 21/04) – CARLOS ALBERTO DE FIGUEIREDO JÚNIOR, 45 anos, sargento (da Ativa) do Comando de Policiamento de Choque (Batalhão Humaitá), é morto na presença da esposa durante uma tentativa de roubo de seu veículo na Avenida 13 de Maio, no Bairro de Fátima.

6 – (Dia 28/4) – LEONAN ANDRADE DO REGO, 39 anos, era guarda municipal do Município de Maracanaú. Estava de folga e, na porta de casa, foi assassinado com vários tiros, numa suposta vingança ou “acerto de contas”.

7 – (Dia 22/5) – ANA PAULA VIERA DE OLIVEIRA, 29 anos, policial penal (agente penitenciária), foi morta numa tentativa de assalto registrada no acostamento da BR-116, na altura do quilômetro 21, no Município de Itaitinga. Estava voltando do trabalho para casa quando o carro apresentou uma pane de motor.

8 – (Dia 6/6) – FRANCISCO AUGUSTO DA SILVA, 46 anos, subtenente da (Ativa) da PM, era destacado no Batalhão de Operações Especiais (BOPE). Foi morto no começo da manhã quando seguia de casa para o Quartel. O crime de latrocínio (assalto seguido de morte) ocorreu na Rua Joaquim Alfredo, no bairro Vila Manuel Sátiro.

9 – (Dia 9/6)- JEAN CHARLES DA SILVA LIBÓRIO, 45 anos, ex-policial militar, expulso da Corporação sob a acusação de ser membro de um grupo de extermínio, foi assassinado dentro de um bar, localizado na Rua Padre Arimatéia, no bairro Vila Manuel Sátiro, em Fortaleza.

10 – (Dia 12/6) – DANIEL CAMPOS MENZES, 35 anos, soldado (da Ativa) da Polícia Militar. Foi morto a tiros ao reagir a uma tentativa de assalto na porta de sua residência, na Rua 45 do Conjunto José Walter.

11 – (Dia 13/6) – NILTON CÉZAR VIEIRA LOPES, sargento (da Ativa) da Polícia Militar, foi morto a tiros por criminosos na Avenida Dionísio Leonel Alencar, no bairro Messejana, por um grupo de criminosos. No momento do crime, o PM seguia para o trabalho-extra. Acabou morto e sua motocicleta roubada pelos assassinos.

12 – (dia 19/06) – EMERSON DA SILVA LIMA, 30 anos, soldado PM da Ativa, destacado no Comando de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), foi morto, a tiros de revólver, numa tentativa de assalto contra ele e a namorada na faixa de areia na Praia do Cumbuco, em Caucaia. Trocou tiros com os bandidos e , mesmo ferido, conseguiu matar um deles, identificado como Gabriel dos Santos Galdino, 24 anos.

(Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More