quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Sergio Moro contrata empresário de Roberto Carlos para vender palestras

O ex-juiz do consórcio da "lava jato" em Curitiba fechou um contrato com a Delos Cultural para cuidar da imagem do ministro demitido pelo presidente Jair Bolsonaro. A empresa é um braço da DC Set, empresa de Dody Sirena, empresário de Roberto Carlos. As informações são do colunista Lauro Jardim, de O Globo. 

Depois de cumprir a quarentena de sua saída do governo, que terminou no fim de outubro, ele vai voltar aos holofotes. Fechou um contrato para que a Delos desenvolva sua carreira de palestrante para a área corporativa.

A ideia é vendê-lo como "um dos líderes mais influentes do Brasil e do mundo" e "uma referência mundial no combate à corrupção". E que, a partir de agora, Moro vai "contribuir para o aprimoramento da cultura empresarial e cívica do Brasil" em palestras, lives e aulas magnas.

Moro já tem agendadas dez palestras até o fim do ano, além de um seminário que coordenará num banco para falar de compliance.

O comandante da autointitulada "força-tarefa" almoçou com o apresentador de TV Luciano Huck no último dia 30. A ideia é formar uma aliança de direita para a eleição de 2022, como opção ao atual presidente da República, Jair Bolsonaro.

(CONJUR)

1 comentários:

Ué, mas o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro já pode 'proferir palestras'?? Segundo o que foi dito na época da sua saída do governo Jair Bolsonaro, ele continuaria a receber o salário do governo até dezembro/2020, ou isso foi mudado??

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More