DETETIVE PARTICULAR - NÃO FIQUE NA DÚVIDA! (88) 98120.0376

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

EM FASE TERMINAL, IDOSO COM CÂNCER PEDE AJUDA PARA RETORNAR AO CEARÁ

A família de um idoso, internado no Hospital de Base do Distrito Federal há 29 dias, está organizando uma vaquinha para realizar o sonho do paciente de voltar para a sua terra natal, no Ceará. José Miguel de Sousa, 80 anos, está internado no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) para tratar um câncer no pulmão que, em metástase, já não mais é cirúrgico. Segundo familiares, os médicos autorizaram o homem ir para Tamboril (CE), para passar as festas de fim de ano.

Segundo Marcelo de Sousa, 44 anos, filho de José, a situação do pai está “a cada dia se agravando”. Por conta do quadro clínico, o paciente recebe tratamento paliativo à base de morfina. “Ele está em Brasília há 7 meses para fazer o tratamento, o quadro está bem grave. A demora foi tanta [no tratamento com a saúde pública] que quando ele começou, já estava muito debilitado”, detalha o gerente de uma loja em Águas Claras.

No início do tratamento, o gerente conta que José chegou ao hospital com tosse, dor nas costas e bastante debilitado. O aposentado também havia acabado de se recuperar da Covid-19. Ele recebeu duas doses da vacina. “Quando começou a fazer as três sessões de radioterapia, ele não aguentou porque estava muito fraco. Ele não tinha mais apetite, falava que não descia a comida”, relembra Marcelo.

De acordo com o lojista, dois de seus irmãos revezam o cuidado do pai no centro médico desde o começo da internação. “À noite a gente está pagando uma técnica de enfermagem. Do dia 13 para cá, pagamos três pessoas diferentes. É um custo extra”, explica Marcelo.

“O que vier já ajuda”, disse o filho em relação à campanha que teve início no último sábado (17/12). Até a publicação desta reportagem, a família havia conseguido arrecadar R$ 4.251,02 de 49 apoiadores.

De acordo com o gerente, os médicos não autorizaram a viagem do paciente por avião. Em frente à negativa, os familiares buscam o transporte por meio da UTI móvel. O custo ficaria cerca de R$ 23,9 mil pelos dois trechos de quase 2 mil quilômetros cada. O restante do valor seria para custear materiais como fraldas e outros objetos de cuidado pessoal. 

Fonte: Portal Metrópoles

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More