quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

POLÍCIA CIVIL APREENDE ONZE ARMAS DE FOGO COM MEMBROS DE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA EM FORTALEZA

As investigações conduzidas por equipes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), resultaram na desarticulação de um grupo criminoso responsável diretamente pelo armazenamento, manutenção e preparação de armamentos utilizados por suspeitos de crimes, que atuam na Grande Messejana – Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3) de Fortaleza.

Entre os presos, estão um homem considerado o armeiro do grupo e um advogado, que tinha a função de repassar as determinações dos chefes que estão presos para outros integrantes da organização criminosa, que estão em liberdade. Durante as diligências, foram apreendidas 11 armas de fogo, munições, centenas de projéteis e diversos utensílios para manutenção e fabricação de armas de fogo.

As capturas ocorreram, nessa terça-feira (15), por meio do cumprimento de mandados de prisão por integrar organização criminosa, expedidos pelo Poder Judiciário. A Polícia Civil realizou as prisões nas residências dos alvos. Foram presos João Batista Silva de Lima Júnior (41), que responde por porte ilegal de arma de fogo; Hynglyd Kerbem Silva dos Santos (43), com antecedentes por posse ilegal de arma de fogo; Cayo Luiz Lourenço Ribeiro (34) e Thiago Bento Ribeiro (40).

As investigações decorreram a partir da prisão de Francisca Valeska Pereira Monteiro (27), a “Majestade”, a qual foi capturada em Gramado, no Rio Grande do Sul (RS). Os detalhes do trabalho policial e das capturas foram divulgados em coletiva de imprensa na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, em Fortaleza.


Prisão e apreensão de armas

Com os homens, foram apreendidos três submetralhadoras, dois silenciadores de submetralhadoras, duas espingardas calibre 12, uma garrucha, um revólver calibre 22, um revólver calibre 32, um revólver calibre 38, 2.347 munições dos calibres .40, .45 e 7.62; 41 carregadores também de calibres diversos, além de 68 cartuchos. Foram encontrados ainda um compressor, uma furadeira de bancada, um esmeril, uma prensa hidráulica, uma serra de esquadria, uma maleta de pistola e duas máquinas para recarregar munição de arma de fogo.

Todo o material foi apreendido com Hynglyd e Thiago. De acordo com as apurações, eles confeccionavam, produziam e realizavam a manutenção e distribuição do armamento para a região da AIS 3. João ficava responsável por fornecer as munições. Já o advogado Cayo conduzia o envio de recados em favor dos grupos criminosos.

Denúncias

Para combater a atuação de grupos criminosos no Estado, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) conta com a participação da população para repassar informações que auxiliem os trabalhos investigativos. Por isso, a unidade especializada da Polícia Civil do Ceará mantém um número de WhatsApp para receber denúncias de ações criminosas em todo o Estado. A população pode enviar mensagens de texto, áudios, fotos e vídeos para o número (85) 98969-0182.

As denúncias também podem ser feitas, por meio de ligação gratuita, para o 181, ou enviando mensagem para o WhatsApp (85) 3101-0181 do Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O sigilo e o anonimato são garantidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More