ANUNCIE AQUI NO SOBRAL 24 HORAS E EM NOSSAS REDES SOCIAIS

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

Nome cotado para direção-geral da PRF é gay e defende maconha

O governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem um nome para assumir a direção-geral da Polícia Rodoviária Federal. Se trata de Fabrício Rosa, de 42 anos, que foi eleito suplente de deputado estadual pelo PT na eleição deste ano.

Fabrício Rosa é policial há 20 anos e já trabalha na Polícia Rodoviária Federal. Filiado do PSOL por 7 anos, ele disputou para o cargo de vereador em 2016 e 2020 e para o cargo de senador, em 2018; tendo perdido nas três ocasiões.
Em sua descrição no Instagram constam as seguintes informações: “PRF. Fundador dos Policiais Antifascismo. LGBT. Doutorando. Produtor cultural da Esperança sobre Rodas. Fazedor do Solidariza Goiânia. Petista”.

Assumidamente homossexual, em seu site consta que Fabrício é um dos diretores da RENOSP-LGBT (Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTQI+), formada por policiais gays, lésbicas, bissexuais, travesti e transexuais que combatem a LGBTfobia institucional e que colaboram para que pessoas da sociedade civil vítimas desse crime de ódio procurem seus direitos. É também um dos organizadores da Parada do Orgulho LGBT de Goiânia.

Outra bandeira defendida por Fabrício Rosa é a descriminalização da maconha.

Por Natália Lopes / Fonte: Pleno News

4 comentários:

E melhor com certeza que o outro que estava ... Outro era bosta

Defende a maconha não sei porque, pois é droga ilícita, causa danos aos usuários e ele está certo, já que o álcool é cigarros são drogas lícita, mas tambm causam danos aos usuários. Bora liberar todos os tipos de drogas ilícitas e deixar a critério de quem for usar, depois que se tornar dependente químico não procure culpar o Estado! Culpe se por escolher se drogas! Assuma as consequências dos seus atos.

Cada um cuida da sua vida sexual, melhor assim

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More