RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

VÍDEO - Moradores de Parambu registram chuva de granizo em região serrana

Moradores da região serrana no município de Parambu, na região dos Inhamuns, na divisa entre os Estados do Ceará e do Piauí, uma das áreas mais secas e quentes do sertão do Ceará, divulgaram em redes sociais registros de fotos e vídeos de uma chuva de granizo que ocorreu no início da noite desta quarta-feira, 20.

De acordo com relato dos moradores, no fim da tarde, o tempo ficou nublado, houve ventos fortes, relâmpagos, trovões e chuva de granizo. Uma roça que estava com a pastagem queimada (broca), uma técnica antiga e condenada, para o preparo de solo visando ao plantio, ficou coberta de gelo.

Moradores das localidades de Serra dos Lopes e Serra de Uruburetama postaram vídeos e fotos. A moradora Antonia Nogueira, de Serra dos Lopes, disse que ficou surpresa, pois era a primeira vez que via uma chuva com gelo, que encobriu a terra.

Imagens de satélites, observadas pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) comprovam a possibilidade de ocorrência de chuva de granizo.

Para hoje, a Funceme prevê ocorrência de chuvas em todas as regiões do Estado. Sobre o Ceará atua um sistema denominado Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (sistema de baixa pressão atmosférica e circulação horária a aproximadamente 12 km de altura). Há nuvens sobre o Estado.

O meteorologista da Funceme, Davi Ferran, explicou que mediante os vários relatos de moradores, divulgados em redes sociais, na internet, e imagens de satélite que mostravam formação de nuvens com até 9 km de altura, do tipo cumulonimbus (de desenvolvimento vertical bastante intensa) provavelmente ocorreu a chuva de granizo em Parambu.

“Toda formação de cumulonimbus está associada à ocorrência de chuva de granizo, ventos fortes, relâmpagos e trovões porque vai até o topo, chegando a 12 km de altura, onde a temperatura é em torno de 50 graus centígrados negativos com formação de gelo”, explicou. “O difícil é o granizo chegar à superfície porque aos 5 km de altura já começa a derreter as pedras grandes”.

Ferran lembrou que quase todos os anos há ocorrência de chuva de granizo no sertão do Ceará. “É normal para essa época do ano, mas pouco frequente”, pontuou.

Em janeiro passado, houve registro de chuva de granizo em Nova Olinda, na região do Cariri cearense (Sul do Ceará).

Com informações do Diário Centro Sul / DN
Vídeo VC Repórter

1 comentários:

Foi o meu amor VCAN que fez isso, ele vai continuar trazendo chuva e pedra para nós aqui no ceará. Obrigado vcan!!

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More