ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

NATAL SEM PERU!

É uma covardia o que a empresa Kioma Segurança, com sede no Eusébio, no Sul do Ceará, está fazendo com os vigilantes do Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, no Norte do Estado. A empresa é contratada pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar, entidade ligada ao Governo do Estado para gerenciar o Hospital Regional com sede em Sobral.

Além de terem que gastar com o próprio fardamento, os 50 vigilantes do HRN, estão sem receber o vale alimentação. "Meu marido é obrigado a comprar os equipamentos de segurança para trabalhar", conta uma esposa. Capa de colete, coldre, cuturno e outros acessórios, não estão sendo fornecidos pela empresa. E para piorar a situação, os servidores são obrigados a assinar o recibo do contracheque, com o desconto do vale alimentação de R$ 306.00, mas não recebem o valor há meses, já acumulado em R$ 1.224,00 para cada vigilante. A empresa também é suspeita de não está recolhendo o FGTS dos servidores, e tudo é de conhecimento da direção do Hospital. Os servidores sofrem assédio moral para não reclamarem da situação, conta familiares que procuraram nossa reportagem.

Essa não é a primeira vez que os vigilantes do HRN passam por essa situação, o caso se repete o ano inteiro e o Ministério Público Trabalhista nunca foi provocado para fiscalizar.

(Wellington Macedo)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More