ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: CLIQUE AQUI E FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Polícia Civil terá nova sede e concurso para delegado, agente e escrivão

Em solenidade de transmissão de cargo, delegado geral e governador reafirmam objetivo de formar "a melhor Polícia Civil do Brasil".

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deverá abrir concurso de delegado, agente e escrivão em 2019. O anúncio ocorreu na manhã desta sexta-feira, 15, durante cerimônia de transmissão de cargo de delegado geral para Marcus Vinicius Saboia Rattacaso. Ele era delegado-geral adjunto desde 2013 e assumiu o atual cargo no início do ano. O número de vagas do certame ainda será definido.

“Estamos trabalhando para construir um edital direcionado para a nova realidade e o perfil de profissional que pretendemos contratar”, explicou. Durante o primeiro mandato de Camilo Santana o efetivo da polícia civil cresceu cerca de 40%. Para Rattacaso, ainda assim o corporação é pequena. “Não existe como fazer um trabalho se não houver um efetivo proporcional à responsabilidade desse trabalho.”

Presente na solenidade, Camilo Santana (PT) anunciou que autorizará a construção de uma nova sede para a Polícia Civil do Estado. Tal medida se dará, segundo o governador, em “reconhecimento ao bom trabalho” dos policiais e a fim de tornar a PCCE “a melhor Polícia Civil do País”.

Com o mesmo objetivo, Rattacaso ainda se comprometeu a elaborar e implementar um novo plano de ação da PCCE. Entre os pontos destacados pelo delegado está “trabalhar incessantemente na retirada de presos das delegacias da Capital, Região Metropolitana e Interior do Estado”. De acordo com dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), o Ceará concentra 32% dos presos em celas de delegacias.

O plano de ação deve também implantar núcleos de inteligência ligados à investigação de tráfico de drogas e de homicídios em todas as regiões do Estado, criar de metas e indicadores que “mensurem adequadamente os resultados das ações policiais”, adotar nova identidade visual e trabalhar na valorização e reconhecimento dos profissionais da instituição.

Fonte: O Povo / MARCELA TOSI

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More