ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sexta-feira, 8 de março de 2019

Com mulheres em mais da metade dos cargos de liderança, UNINTA é exemplo no Ceará

Apesar da luta diária para garantir igualdade e direitos, as mulheres ainda são vítimas de discriminação em diferentes aspectos. Os atuais protestos políticos ao redor do mundo, os números alarmantes da violência no Brasil e a desigualdade no mercado de trabalho são evidências dessa condição. 

Na realidade brasileira, segundo dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios/2015), a taxa de desemprego das mulheres é 20% superior a dos homens. Em relação a ocupação de cargos de gestão em empresas, as mulheres também são minoria, representando apenas 37% do total de líderes no Brasil.

Na contramão deste cenário, o Centro Universitário Inta (UNINTA) possui hoje mais da metade dos cargos de alta gestão ocupados por mulheres, além de um plano de cargos e carreiras que garante igualdade salarial aos gêneros. 

Considerando os 116 cargos de gestão na Instituição de Ensino Superior, entre posições acadêmicas e administrativas, 70 (60,34%) são ocupados por mulheres. O número é ainda maior na alta gestão, composta por Reitoria e Pró-Reitorias, com 06 cargos, dentre 10, ocupados pelo gênero feminino. 

A economista Profa. Me. Ingrid Soraya de Oliveira Sá, Pró-Reitora Administrativa (PROAD) do UNINTA há 4 anos, conta que, desde que chegou à Instituição, ocupou diversas funções e conquistou seu espaço, com o reconhecimento de seu trabalho. "Eu entrei no UNINTA há 15 anos. Fui assistente financeira, em seguida trabalhei com faturamento, cobrança, análise de receita e despesas. Assumi então o desafio de implantar uma Controladoria dentro da instituição, pois a medida do seu crescimento era necessária a criação de determinados setores."

Ocupando um dos cargos de alta gestão do UNINTA, Soraya ressalta o apoio que recebeu do Magnífico Reitor, Dr. Oscar Rodrigues Junior. "Sempre me respeitou, independente de gênero, sempre pela competência. Fui incentivada a fazer um Mestrado em Portugal, e agora também o Doutorado, além da especialização. Tudo isso proporcionado pela instituição, querendo valorizar um potencial que eu já tinha e confiando na minha competência e vontade de sempre galgar um degrau a mais na minha carreira profissional".

Para a Prof. Esp. Francisca Neide Camelo Martins Rodrigues, Pró-Reitora de Diálogo e Supervisão Institucional, a autonomia feminina, mais do que uma demanda individual, gera frutos à sociedade. "A seriedade das mulheres como empreendedoras gira em volta da sua contribuição econômica, pois gera ocupação para si e para outros e na importância de seu desempenho em administrar a dupla jornada como exemplo social", pontua. "As mulheres do Centro Universitário Inta são mulheres de fibra, garra, de respeito, responsáveis, competentes e com imensas habilidades para empreender com sucesso".

"Eu acredito que seja uma marca registrada do UNINTA", afirma a Pró-Reitora de Educação Continuada, Profa. Me. Eliza Angélica Rodrigues Ponte. "Embora muitas empresas não enxerguem, as mulheres a cada dia vêm ocupando seu espaço, mostrando sua capacidade. Independente de dupla ou até tripla jornada, a mulher consegue se destacar como profissional, mãe e esposa. Como eu, várias outras mulheres se sentem muito valorizadas dentro deste Centro Universitário", afirma.

O exemplo de empoderamento feminino inspira novas gerações. Atualmente 62% dos acadêmicos do UNINTA são do sexo feminino, assim como 60% do seu quadro funcional, que vê no plano de cargos e carreiras da IES, assim como nos exemplos ao seu redor, garantias de reais possibilidades de crescimento profissional. 

Para o Magnífico Reitor do Centro Universitário Inta (UNINTA), Dr Oscar Spíndola Rodrigues Junior, o compromisso da mulher, que vem desde sua importância como pilar da sustentação familiar, sua garra, organização e responsabilidade a credenciam naturalmente a ocupar espaços de liderança. "Nossa instituição respeita e reconhece a competência da mulher e não faz distinção de gêneros, seja na atribuição de responsabilidades ou seja na questão salarial. Para nós, desde o início uma instituição que sempre primou pela ética, igualdade e defesa dos direitos humanos, tudo isso surge de forma natural. O que esperamos é que o pioneirismo e exemplo do UNINTA sejam inspiração para as demais empresas brasileiras, valorizando o potencial feminino nos cargos de gestão", conclui. 


Dia Internacional da Mulher

A data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 1975, no entanto, há registros anteriores de diferentes manifestações realizadas por mulheres com o objetivo de reivindicar melhores condições de trabalho e o direito ao voto, por exemplo. 

A escolha do dia 08 de março é resultado de um movimento realizado por operárias, que saíram às ruas em manifestação contra a fome e a Primeira Guerra Mundial. Ao contrário de outras datas importantes, o Dia Internacional da Mulher não foi criado para fins comerciais, mas sim para lembrar das lutas, necessárias até os dias atuais, sobre os direitos das mulheres. 

As mulheres do UNINTA em cargos de liderança

Pró-Reitoras

Profa. Ma. Eliza Angélica Rodrigues Ponte;
Profa. Ma. Ingrid Soraya de Oliveira Sá;
Profa. Dra. Chrislene Carvalho dos Santos Pereira Cavalcante; 
Profa. Dra. Marisa Pascarelli Agrello;
Profa. Ma. Graça Maria de Morais Aguiar e Silva; 
Profa. Esp. Francisca Neide Camelo Martins Rodrigues;
Profa. Esp. Regina Maria Aguiar Alves.


Diretoras

Profa. Ma. Michelle Alves Vasconcelos;
Profa. Ma. Lourdes Claudênia Aguiar Vasconcelos;
Profa. Ma. Rita de Cássia Marques Costa;
Damiana Edileide Carneiro Lopes;
Profa. Dra. Cíntia Almeida de Souza;
Profa. Ma. Léa Barbosa de Sousa;
Profa. Ma. Patrícia Holanda de Azevedo;
Profa. Esp. Maria dos Prazeres Carneiro Cardoso;
Profa. Esp. Angela Maria Aguiar Albuquerque Rodrigues.


Coordenadoras de Curso

Profa. Ma. Auceliane André da Silva Lima;
Profa. Ma. Maria Inês Bandeira;
Profa. Ma. Olindina Ferreira Melo;
Profa. Ma. Francisca Francirene Tomaz Parente;
Profa. Ma. Germana Albuquerque Torres;
Profa. Esp. Nayara Machado Melo Ponte;
Profa. Ma. Juliana Magalhães Linhares;
Profa. Esp. Maria da Paz Arruda Aragão;
Profa. Dra. Magaly Sales Monteiro.


Líderes de Setores e Gestoras de Estágio, Pesquisa e Extensão

Adriana Barbosa de Oliveira;
Profa. Me. Amélia Romana Almeida Torres; 
Profa. Ana Amanda Ponte Sabino;
Profa. Me. Amanda Nogueira; 
Profa. Me. Ana Karine Sousa Cavalcante;
Profa. Ma. Ana Mara Farias de Melo; 
Profa. Dra. Ana Paula Macedo; 
Benta Maria Ferreira;
Djânia Maria Batista de Sousa;
Profa. Dra. Emmanuelle Lima de Figueiredo; 
Eveline Kelle Ursulino Ponte;
Profa. Me. Francisca Lopes de Souza;
Profa. Ma. Gabriela Maria de Sousa Vieira;
Jucelaine Zamboni;
Juliana Alves Silva;
Profa. Me. Marcia Cristiane Ferreira Mendes; 
Maria Keciane Silva Sousa;
Profa. Me. Maria Larissa Pontes Magalhães; 
Profa. Mariane Silveira Magalhães ;
Mariene Ferreira Rodrigues;
Profa. Me. Natália Alexandre Costa;
Profa. Dra. Ingrid Freire; 
Profa. Dra. Maria Rosalba Moreira das Neves Memória; 
Profa. Esp. Adriana Martins;
Gabrielle Basílio Moura
Profa. Esp. Germana Greyci Vasconcelos;
Profa. Isana Maria Aragão Frota; 
Profa. Me. Eliane de Jesus Lopes; 
Profa. Me. Emanuella Guimarães Barbosa Costa; 
Profa. Me. Hermínia Maria Sousa da Ponte; 
Profa. Me. Isabelle Melo Rocha.
Profa. Me. Janice D’Ávila Rodrigues Mendes; 
Profa. Me. Joyciane Coelho Vasconcelos; 
Profa. Me. Juliany Simplicio; 
Profa. Me. Liliane Luz Alves; 
Profa. Me. Maria Leilah Coelho; 
Profa. Me. Rivalina Maria Macedo Fernandes;
Profa. Me. Yslaia Aguiar Pontes; 
Profa. Ma. Rosalice Araújo de Sousa; 
Profa. Samilla Sousa Vasconcelos; 
Sílvia Sayuri Yukamaru;
Profa. Dra. Silvia Maria Alves de Paula
Profa. Dra Theodora Thays Arruda Cavalcante;
Profa. Me. Wanderléia de Aguiar Policarpo;
Yasmina Melo Siqueira.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More