ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Medicina Veterinária UNINTA desenvolve Projeto Piloto de Controle Populacional em Jericoacoara

O último final de semana da Vila de Jericoacoara foi marcado por boas ações e o cuidado com os animais. Uma equipe formada por 25 voluntários, entre professores, estudantes, preceptores e colaboradores do curso de Medicina Veterinária do UNINTA, do Hospital de Pequenos Animais do UNINTA (HOVET) e da Associação Jeri Sobre Patas juntou forças para a execução de um Projeto Piloto, que tem por objetivo principal o Controle Populacional de felinos e caninos do paraíso cearense.

Segundo o Diretor do HOVET, Allysson Rodrigues, este foi o primeiro passo de uma ação que trará grande impacto no cotidiano de moradores e turistas de Jericoacoara. “Além do controle populacional através das castrações, também realizamos outros procedimentos. Durante o sábado (13) e o domingo (14) efetuamos 38 atendimentos, sendo um de emergência, o total de 36 hemogramas, 34 castrações, 2 cirurgias por patologia e 14 ultrassonografias. Esperamos conseguir ainda mais apoio e assim dar prosseguimento a este importante projeto’’, colocou.

Alinhando os pilares do Ensino Superior, que são a Pesquisa, o Ensino e a Extensão, o Dr Bruno Teixeira afirma que além de ajudar os animais, o projeto possibilitará ganhos acadêmicos para os estudantes. “O objetivo é conseguirmos viabilizar a realização de um senso populacional destes animais, identificá-los e assim castrá-los para aumentar a qualidade de vida de todos. Dos moradores e turistas, dos seus bichos de estimação e dos animais em situação de rua ou abandono. Todo o trabalho será realizado conjuntamente com os estudantes, que desenvolverão habilidades técnicas e trabalhos científicos. Os dados levantados servirão de base para futuras ações em outros municípios e novos projetos’’, destacou.

Os médicos veterinários explicam que a castração, além de impedir a reprodução e assim diminuir a superpopulação de cães e gatos, tem vantagens para o animal e para seu proprietário. Dentre as vantagens, as fêmeas não entram mais no cio, ficam livres do risco de câncer de ovário e de útero, além de diminuir o risco de câncer de mama. Já os machos param de fazer xixi para marcar território, de fugir ou brigar na rua por fêmeas no cio.

Além disso, o controle populacional evita situações de abandono, maus tratos e proliferação de zoonoses. De acordo com a moradora de Jericoacoara e representante da Associação Jeri Sobre Patas, Tainã Fernandes, que também é egressa do curso de Medicina Veterinária do UNINTA, os que mais sofrem com a problemática são os animais de situação de rua.

“Observamos muitas situações de animais que sofrem maus tratos, passam fome e são abandonados por quem decide ir embora de Jericoacoara. A castração põe fim a este ciclo e aumenta a possibilidade de adoção dos animais’’, afirmou a médica veterinária ao falar sobre a importância da ação. De acordo com a estudante do 9º semestre de Medicina Veterinária, Nara Luana, a experiência foi muito importante para sua formação acadêmica. “Estou na reta final do curso e esta vivência trouxe muito aprendizado. Participei da parte de exames e hemogramas, além de ter contato com os proprietários dos animais. Estou achando a experiência muito engrandecedora’’, revelou.

Mostrando a importância da ação, a equipe do projeto contou com o apoio de empreendedores locais. Ajudaram com a alimentação a hamburgueria EAT on the Streets, os restaurantes Tamarindo, Rústico e Acústico, Pura Vida, Bistrogonoff, Gato na Brasa, Bristrô Pasta e Grill, Maramor, Serafim, Kuara, Munguba. Em relação as hospedagem, as pousadas DARLF, Caminho da Praia, Casa da Malu, os Hostels Jeri 360°, Mandala, além dos Regina Clarete Fernandes, além dos amigos dos animais Jacqueline Busu, Beto Carioca e Edith Viana Dragaud também somaram no apoio.

A moradora de Jericoacoara, Elaine Maria, que levou dois animais para serem atendidos falou sobre a iniciativa. “Fiquei sabendo pelas redes sociais e aproveitei pra trazer um gato de rua e minha cachorra. Penso que a castração é muito importante. Se eu tivesse condições adotaria todos esses bichos abandonados e doentes. Só agradeço quem veio de Sobral com toda boa vontade. O que estão fazendo pela nossa cidade é imprescindível e tem o meu apoio’’, colocou.

O casal Antônio Moisés e Amanda Silva afirmam que seria muito bom ver a continuidade do projeto. “É muito triste ver a quantidade de animal de rua que temos em Jericoacoara e os problemas decorrentes desta situação. São lixos revirados, a proliferação de doenças e as agressões que eles sofrem. O projeto precisa vir mais vezes e assim atingir um maior número de animais. Torcemos para que tudo dê certo e agradecemos o esforço de todos”.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More