ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Barroso parte para o ataque e exalta Operação Lava Jato

Em entrevista ao Blog do Josias, o ministro do STF Luis Roberto Barroso criticou a intenção de colegas de Corte em utilizar as mensagens de Telegram trocadas entre membros da força-tarefa da Lava Jato. O material é fruto de atividade hacker, ou seja prova ilícita do crime, o que Barosso garante ser estritamente proibido de utilização pela Justiça baseado em nossas leis.

“É muito impressionante como os garantistas à brasileira se apaixonaram pela prova ilícita, produto de crime”, disparou o ministro, sem citar o nome de outros magistrados do STF, mas em clara alusão a um possível movimento de Gilmar, noticiado pela Folha, de tentar validar as mensagens da Lava Jato.

Segundo o Ministro Barroso “a Constituição expressamente proíbe a utilização de provas ilícitas em processo de qualquer natureza. Utilizá-las para perseguir pessoas é inaceitável.”

Na semana passada, a Folha de S. Paulo havia informado que o STF acionará a Procuradoria-Geral da República, por intermédio de Gilmar Mendes, para requerer a verificação da autenticidade das mensagens de Telegram vazadas pelo Intercept Brasil.

Barroso, defensor da Lava Jato, ainda disse que não é “fácil nem simples a tarefa de fazer com que o Brasil deixe de ser o país em que o crime compensa, os bandidos perseguem os mocinhos e o mal vence no final. Mas essa é a missão da nossa geração. Às vezes parece que somos minoria, mas a história está do nosso lado.”

(República de Curitiba)

3 comentários:

Eu não entendo como pode um judiciario, onde os ministros tem o poder de julgar e tem a.liberdade de dar entrevistas para a imprensa, tal qual Gilmar Mendes foi ao roda viva e disse abertamente que Lula nao pode rejeitar a prisão semi aberta. Isso e uma aberração. E a mesma coisa que o intercept falou que Sérgio Moro orientou o chefe da Lava jato na PGR, Dalton.

Estranho, o mesmo ministro Barroso validou outras, quando essas serviram a lava jato.
2 pesos duas medidas.

Infelizmente são tempos nebulosos!
Ninguém, nesse jogo é inocente, nem políticos, juizes ou ministros, todos são corruptos.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More