ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sábado, 2 de novembro de 2019

Cinco coisas que você nunca deve fazer no Wi-Fi público; entenda

Medidas previnem invasões e acesso malicioso ao seu computador ou smartphone.
Acessar um Wi-Fi público pode ser necessário em determinadas situações. Mas, vale lembrar, essas redes não são muito seguras, já que qualquer pessoa pode entrar sem muita dificuldade. Portanto, antes de realizar o login para se conectar, é importante observar alguns pontos para não ter problemas em seu computador ou celular.

Para isso, existem práticas simples que podem ser seguidas, que vão desde a troca de configurações no próprio dispositivo até preferir um Wi-Fi conhecido na hora de acessar a Internet. A seguir, o TechTudo apresenta cinco coisas que você não deve fazer ao logar em uma rede pública.


1. Habilitar compartilhamento de arquivos

Ao acessar uma nova rede Wi-Fi, sobretudo em sistemas Windows, uma mensagem do sistema solicita a permissão para compartilhar arquivos com outros dispositivos conectados. A permissão também se estende ao compartilhamento de impressoras e scanners.

Em redes de locais públicos essa prática não é recomendada. Isso porque, assim como os arquivos dos outros computadores e dispositivos podem ficar disponíveis para você, suas pastas compartilhadas também passam a ser acessíveis para estranhos.


2. Acessar páginas sem verificação de segurança

Ao acessar uma página da web, normalmente não há uma preocupação em observar se o endereço apresenta os protocolos de segurança necessários. Em uma rede pública, principalmente, é muito importante ficar atento ao HTTPS dos sites.

Uma rede pode apresentar conexões mal-intencionadas, levando os usuários a páginas clonadas de serviços como redes sociais ou até mesmo de instituições financeiras. Dessa forma, dados e senhas ficam expostos a terceiros. Portanto, vale observar a barra de endereço de seu navegador para notar se o cadeado ao lado esquerdo indica o protocolo de segurança correto das páginas acessadas.

3. Deixar de utilizar VPN

Quem quiser acessar as redes públicas com mais tranquilidade pode recorrer a uma VPN para ter uma espécie de camada extra de segurança em seus acessos. A VPN nada mais é que uma rede virtual privada, que faz com que sua navegação não fique tão exposta ao manter seu endereço de IP confidencial.

Tanto em computadores quanto em smartphones, a utilização de uma VPN não requer conhecimento avançado, pois a maioria dos navegadores contam com extensões dedicadas à função. Além disso, existem diversos apps que realizam a configuração para smartphones.


4. Realizar compras e pagamentos

Acessar o site ou app de seu banco em uma conexão pública não é uma boa ideia. Ao realizar o acesso seu tráfego pode estar sendo rastreado por invasores, de modo que, caso você não tenha um antivírus, por exemplo, pode ser uma presa fácil para hackers.

Compras e pagamentos também não são indicados, já que existem malwares que são capazes de alterar até mesmo o código de barras de boletos visando redirecionar os valores. Caso seja imprescindível realizar uma compra ou pagamento, procure utilizar a rede móvel do seu smartphone.


5. Fazer login por meio de redes sociais
Em alguns locais públicos, o acesso ao Wi-Fi é concedido mediante o login em alguma rede social. Apesar de facilitar na hora de conectar, inserir de seus dados em redes públicas pode fazer com que seu perfil seja exposto, além do próprio dispositivo.

Portanto, uma dica é dar preferência a redes públicas que forneçam uma senha de acesso aleatória a cada usuário. Mas, caso a única opção seja logar por meio de uma rede social, vale utilizar uma VPN e, se possível, alterar a senha de seus perfis online com certa frequência.

Fonte: Techtudo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More