ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Funcionária chamada de lerda é indenizada em R$ 10 mil

Ofensas eram constantes e foram confirmadas por testemunhas.
A 10ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3), condenou a empresa Serasa S.A. a indenizar em R$ 10 mil uma ex-funcionária que foi chamada de “lenta”, “cavalo paraguaio” e “tartaruga” pelo superior. A sentença foi divulgada neste domingo (5) por uma revista especializada.

Os detalhes do caso estão sob sigilo. Os desembargadores revelaram apenas que ficou provado assédio moral, já que testemunhas afirmaram que as ofensas eram constantes. A Justiça caracteriza assédio moral como ações agressivas repetidas.

O juiz Alexandre Wagner de Morais Albuquerque, titular da 6ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, Minas Gerais, foi o responsável.

– Os elementos acima autorizam concluir ter havido culpa da empresa pelo abalo moral sofrido pela autora, o qual, como esposado, decorreu dos fatos vivenciados por ela no ambiente laboral, que foram perpetrados por preposto da empresa – afirma na decisão.

De acordo com detalhes do caso, o agressor foi um superior que mora na cidade de São Paulo, mas que acompanhava os serviços em Belo Horizonte periodicamente. Ele também teria praticado agressões verbais contra uma funcionária que tentou defender a colega assediada.

(Pleno News)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More