segunda-feira, 20 de abril de 2020

Secretário "reaparece" e ameaça com multa de R$ 50 mil para quem participou de carreata a favor do Exército Brasileiro e contra a quarentena

Completamente “apagado” da Imprensa nos últimos meses, enquanto a violência e os assassinatos “explodem” no Ceará, o atual secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, reapareceu nesta segunda-feira (20) nas redes sociais afirmando que cada uma das pessoas identificadas pela Polícia na manifestação pró-reabertura do comércio e a favor do Exército Brasileiro, mesmo que não tenham sido detidas, serão intimadas pela Polícia Civil e terão que pagar uma multa de R$ 50 mil.

As ameaças de André Costa repercutiram mal nas redes sociais. Baseado no decreto assinado pelo governador Camilo Santana, que estabeleceu a quarentena ou isolamento social no estado no mês passado, Costa agora está ocupado em “fazer caixa” para os cofres do estado, enquanto dezenas de viaturas das policias Civil e Militar estão paradas nas delegacias e quartéis por falta de combustíveis. Além disso, gratificações para policiais foram cortadas.

Sem aparecer, Costa teria determinado que a Inteligência da SSPDS fizesse uma varredura nas imagens da manifestação, através das câmeras de rua e do sistema Spia, para identificar as placas de cada um dos carros que participaram da carreata e, assim, identificar seus proprietários e a Polícia Civil intimá-los.

Já a violência nas ruas e em todo o estado não foi comentada pelo secretário em sua postagem.

O estado já contabiliza mais de 1.350 assassinatos neste ano e pode chegar em dezembro próximo com números próximos de 2017, quando o Ceará bateu o recorde da violência no país, com uma verdadeira carnificina que produziu 5.332 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), isto é, assassinatos.

(Blog Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More