quinta-feira, 4 de junho de 2020

Mapeamento do coronavírus evidencia a importância da Biomedicina, curso destacado no UNINTA

A biomédica Jaqueline Goes de Jesus teve atuação determinante para o sequenciamento, colocando a profissão em destaque. 
No contexto da pandemia da COVID-19, a ciência brasileira destacou-se no panorama internacional: no final de fevereiro, apenas 48h depois da confirmação do primeiro caso na América Latina, cientistas brasileiros publicaram em tempo recorde o sequenciamento do genoma do coronavírus. O resultado do mapeamento tem permitido, desde então, um melhor entendimento sobre a atuação do patógeno e facilitado a prevenção e o combate. 

A cientista que coordenou o sequenciamento, Dra. Jaqueline Goes de Jesus, é biomédica e tem desenvolvido pesquisas sobre arboviroses emergentes: ZIKV, DENV, CHIKV, YFV, ORV e MAYV, sendo que sua participação no resultado do estudo sobre o coronavírus permitiu que epidemiologistas, virologistas e especialistas possam desenvolver testes e diagnósticos, e avançar também na pesquisa e desenvolvimento de vacinas. 

Sobre a importância deste mapeamento conduzido por uma biomédica, o Dr. Vicente Landim, coordenador do curso de Biomedicina do Centro Universitário Inta - UNINTA manifestou que “essa foi uma importante etapa para entender como se comporta o vírus identificado no primeiro caso registrado no Brasil. Conhecendo esse sequenciamento, é possível saber tudo que o vírus produz: desde proteínas até antígenos de superfície que podem ser usados posteriormente para produção de vacinas e até mesmo para novos testes diagnósticos”. 

O biomédico destacou, ainda, que “outro fato importante quando falamos de vírus é que estes podem sofrer mutações, que podem acontecer de forma mais rápida ou mais lenta dependendo de suas características. Os pesquisadores brasileiros conseguiram em menos de 48 horas realizar um sequenciamento que, em geral, leva cerca de 15 dias para acontecer”.


Curso de Biomedicina

O bacharelado em Biomedicina é uma graduação que forma profissionais atuantes em diversas áreas da saúde, utilizando as novas tecnologias. Os biomédicos têm competência legal para trabalhar em laboratórios, clínicas, hospitais, centros de pesquisa e projetos interdisciplinares, assumindo chefias técnicas, assessorias, direções e coordenações, como no caso da Dra. Jaqueline Goes de Jesus. Eles podem desempenhar suas atividades em campos diversos, com importantes funções e responsabilidades, desde a emissão de laudos em análises clínicas, até na execução de tomografias e ressonâncias magnéticas. Os biomédicos são amplamente empregados pelo mercado de trabalho, podendo atuar tanto na área da saúde como em indústrias químicas e biológicas.


Graduação em Biomedicina 

A graduação em Biomedicina tem duração de 9 nove semestres, aliando de forma permanente a teoria e a prática. O curso do UNINTA tem o diferencial de ser uma das poucas instituições do Brasil que outorga ao egresso uma dupla titulação: além da habilitação credenciada para análises clínicas, a opção de uma segunda habilitação em áreas como a imagiologia médica, saúde pública, infectologia, e outras. 

A Instituição ainda oferece aos biomédicos formados em seu curso a possibilidade de ingressar no Mestrado em Biotecnologia, com bolsa integral caso aprovados na seleção.

O curso também promove anualmente o Congresso Sobralense de Biomedicina, que atrai profissionais e estudantes de todo o país à cidade de Sobral (CE), para a discussão de temas atuais da área. 

O curso de Biomedicina do UNINTA é autorizado com conceito de excelência pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece processos seletivos semestrais para o ingresso de novos estudantes.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More