quinta-feira, 2 de julho de 2020

Chorozinho: PMs afirmam em relatório que menor baleado e morto estava armado

Policiais militares afirmam que atiraram contra o adolescente na cidade de Chorozinho, na Região Metropolitana de Fortaleza, quando este sacou uma arma de fogo ao ser abordado dentro de casa. Esta é a versão narrada por PMs integrantes do Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Policiamento Especializado do Interior (Bepi) sobre a ocorrência que gerou uma onda de protestos de moradores daquele Município nesta quarta-feira (1º).

O caso ocorreu na Localidade de Salgados, no Triângulo de Chorozinho, por volta de 2 horas de quarta-feira. O adolescente atingido pelos tiros disparados pelos policiais militares foi identificado como Mizael Fernandes Silva Lima, 13 anos, que foi socorrido e levado pelos próprios PM ao Hospital Municipal, onde foi constatada sua morte.

Através das redes sociais, uma tia do adolescente apresentou uma versão diferente dos fatos. Contou que abriu a porta de casa para os policiais entrarem e logo em seguida, seu sobrinho foi morto enquanto dormia. O vídeo foi postado nas redes sociais e, rapidamente, ganhou repercussão na Imprensa. Ela acusou os PMs de matar o rapaz sem que este esboçasse nenhuma reação. “Ele entram nas casas e matam as pessoas”, acusou.

No entanto, no relatório da ocorrência, os militares informaram que “ao adentrar e fazer buscas no imóvel, num quarto, foi encontrado o elemento acima citado, com arma na mão, que ao não atender a ordem para soltar a arma foi necessário efetuar disparos afim de cessar uma possível agressão”.

Após socorrer o adolescente ao Hospital Municipal de Chorozinho – onde foi constatado o óbito – os policiais se dirigiram à Delegacia Metropolitana do Eusébio (DME0 onde o caso foi registrado em Boletim de Ocorrência (B.O.). Na ocasião, os PMs fizeram a entrega da arma que, segundo eles, estava em poder do menor, um revólver de calibre 38, com cinco cartuchos intactos.

Protestos e fechamento

Após a divulgação do vídeo da tia do menor morto, moradores fizeram protestos em Chorozinho queimando pneus na BR-116 (que corta a cidade) e provocando a interrupção do tráfego. Já o comércio local permaneceu de portas fechadas durante todo o dia após ameaças de uma facção criminosa.

Também nas redes sociais comentários se dividiram sobre o fato. Enquanto algumas pessoas pediam justiça e demonstravam revolta com a ação policial, outras disseram que o adolescente morto era perigoso e autor de vários crimes naquela localidade, como roubos, furtos e até assassinatos. 

Uma jovem moradora do lugar fez o seguinte comentário: “Vulgo Canoa (se referindo ao adolescente). Responsável pela maioria dos assaltos e alguns homicídios aqui em nossa região. Estão postando uma foto dele quando tinha 10 anos de idade. Hoje, ele tem 14. Uma marra de homem da p… Com o rv (revólver) na mão era o bichão. Fui vítima dele e sei”.

(Blog do Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More