quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Professor pede para aluna abrir a câmera após saber que ela estava sem roupa

Um professor da Faculdade de Direito de Franca, no interior de São Paulo, está sendo acusado de assédio nas redes sociais após um vídeo de uma conversa dele com uma aluna durante uma aula na segunda-feira (28) ser postado na internet. Na gravação, o docente pede à estudante que abra a câmera dela. No entanto, a estudante afirma que não pode e que só manteria o áudio ligado. As informações são da revista Marie Claire.

“Deve estar horrível”, diz o professor. “Não é isso, não. É que eu ia tomar banho e estou sem roupa, não posso abrir”, responde a estudante. Após a resposta, o professor insiste: “Abre a câmera aí”. “Não, não vou abrir”, afirma a aluna.

“Está de sacanagem comigo? Sério que você falou isso no meio da aula?”, questiona o professor. “Se vai ficar insistindo é melhor eu já falar a verdade, né?”, justifica ela. “Meio ponto para você abrir a câmera”, insiste ele novamente. “Abrir a câmera não vale meio ponto, eu estudo”, conclui a aluna.

Após a divulgação do vídeo, uma mensagem atribuída ao professor também passou a circular nas redes sociais. “Comunico que, até segunda ordem minha, se houver, em razão de uma brincadeira ocorrida ontem, inter partes, e que tem gerado incômodo, por meio de comentários maldosos, a uma colega, todos os alunos, diurno e noturno, estão sem os dois pontos de trabalho”, diz o suposto comunicado do docente.

Em nota, também divulgada nas redes sociais, o Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito de Franca repudiou os “atos de assédio moral e sexual denunciados pelos alunos”. De acordo com o diretório, um ofício foi protocolado para que a faculdade abra uma sindicância para avaliar a conduta do professor.
 Via Isto É

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More