SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Crise entre Santa Casa e Hospital Regional prejudica paciente; instituições negam impasse

Na manhã desta segunda-feira (18), uma jovem chamada Vânia Martins, de Ipu, se manifestou nas redes sociais pedindo ajuda para seu sobrinho que está internado na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Sobral diagnosticado com uma doença grave, autoimune, chamada síndrome de Guillain-Barré.

Vânia Martins afirmou que seu sobrinho Jean Carlos, 15, precisava urgente de um remédio caro e, que em Sobral, só o Hospital Regional teria esse medicamento. Segundo ela, por causa de um impasse entre a Santa Casa e o HRN, seu sobrinho estaria sem a medicação. Em um dos vídeos, a tia de Jean Carlos, aos prantos, pede ajuda e diz que “o Hospital Regional de Sobral tem a UTI disponível, tem todos os remédios e não estão querendo dá meu sobrinho, por conta de briga com a Santa Casa”.


Segundo o site ‘Tua Saúde’, a síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune grave em que o próprio sistema imunológico passa a atacar as células nervosas, levando à inflamação nos nervos e, consequentemente, fraqueza e paralisia muscular, podendo ser fatal.

Ainda na tarde de segunda-feira (18) a Santa Casa de Misericórdia de Sobral por meio de nota informou ao Portal Paraíso que o paciente Jean Carlos necessita de uma medicação (imunoglobulina para guillain-barré) de alto custo e que o hospital não tem. A assessoria informou ainda que por orientação da Secretaria Estadual de Saúde, a Santa Casa solicitou transferência do paciente para o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) onde o paciente poderá receber a medicação. Na nota, o hospital informa que o paciente encontra-se na UTI da Emergência da Santa Casa recebendo os devidos cuidados e assistência necessária enquanto aguarda a regulação ser aceita.

A assessoria de imprensa do Hospital Regional informou ao Portal Paraíso que só poderia dá informações de pacientes do hospital e que desconhece qualquer impasse entre as duas unidades.

Na noite desta segunda-feira (18), às 22h, Vânia Martins informou ao Portal Paraíso que a medicação tinha chegado à Santa Casa. Os medicamentos, segundo ela, uma parte teria sido enviado pelo Hospital Regional. A jovem acredita que se não tivesse colocado os vídeos na internet não teria tido esta rapidez. “Tinha muita gente envolvida, inclusive políticos, na tentativa de ajudar, mas não conseguiam resolver a situação. Então depois que postei os vídeos rapidamente deram um jeito de encontrar esse medicamento, de chegar logo na Santa Casa e dá início ao tratamento. Acredito que teve uma influência muito grande”, disse.

(Portal Paraíso)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More