SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

MP apura caso de fotógrafo que teria sido vacinado em PE

Nesta terça-feira (19), o Ministério Público de Pernambuco (MP-PE) abriu uma investigação para que seja apurado, nos âmbitos civil e criminal, o caso de um homem que teria sido vacinado apesar de não pertencer ao grupo prioritário. A decisão é resultado de imagens que circularam nas redes sociais e mostram um fotógrafo da Prefeitura de Jupi supostamente recebendo uma dose da CoronaVac.

De acordo com o portal UOL, imagens divulgadas em redes sociais mostram o fotógrafo segurando a mão da secretária municipal de Saúde, Nadir Ferro, no momento em que aparenta tomar o imunizante. Porém, à TV Asa Branca, afiliada da Globo, ele disse que se tratava de uma brincadeira.

O MP-PE informou, por meio de nota, que o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Paulo Augusto de Freitas Oliveira, “entrou em contato com a colega e disponibilizou a equipe do Centro Operacional de Apoio às Promotorias de Defesa da Saúde [CAOP Saúde] e seus assessores para o apoio necessário”.

– Além disso, acompanhará a apuração do fato, a fim de também adotar as medidas que se fizerem necessárias na esfera criminal, na hipótese de haver envolvimento de agente com prerrogativa de foro – informou o texto.

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) emitiu um comunicado e afirmou que “vai solicitar apoio ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e à Secretaria de Defesa Social para que o caso seja investigado e, se confirmada a imunização fora do grupo prioritário, com desvio de finalidade, os responsáveis sejam punidos”.

A Prefeitura de Jupi publicou uma nota para informar o “imediato afastamento” da secretária municipal de Saúde. Ao UOL, o secretário de Administração municipal, Reginaldo Liberato, revelou que o fotógrafo também foi afastado.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More