SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Queimadas destroem vegetação e fauna na Meruoca e no Jordão

Os focos de incêndio foram controlados pelo Corpo de Bombeiros de Sobral, mas nos lugares de dif´ícil acesso ainda há perigo de incêndio.

Focos de incêndios tiveram que ser contidos pelo Corpo de Bombeiros de Sobral na tarde do sábado (2/10) por volta das 14h na Serra da Meruoca. O fogo já estava perto de atingir algumas residências às margens da Rodovia CE 440 que dá acessa à cidade de Meruoca. Para controlar os focos a guarnição trabalhou desde às 14h até às 18h.

Segundo o Tenente Coronel Mardens Ney de Souza Vasconcelos, comandante Corpo de Bombeiro de Sobral, a guarnição teve que conter o incêndio para que não chegasse a atingir as casas e os carros que passavam na via. Além dos focos de incêndio na subida da Serra da Meruoca outros tiveram que ser contidos nas proximidades do clube do Zé Leiteiro e por trás do residencial Green Ville. O Ten. Coronel Mardens disse para o Portal Paraíso que não foi possível conter alguns focos por estarem em área de difícil acesso.

Já no domingo (3/10) outro foco de incêndio foi registrado no distrito do Boqueirão e na subida da Serra do Jordão. O Corpo de Bombeiros de Sobral foi acionado e conseguiu controlar o fogo, menos na subida da serra nos lugares de difícil acesso. A equipe do Corpo de Bombeiros está de plantão nas áreas onde ainda há riscos de incêndio.

Na tarde de quinta-feira (30/9) a equipe do Portal Paraíso flagrou um incêndio de origem desconhcida às margens da Rodovia CE 362 que dá acesso à cidade de Massapê. O incêndio chegou que começou de frente ao residencial Conviver Sobral atingiu as proximidades do distrito Massapeense, Mumbaba de Cima.


Quais as consequências das queimadas

Para incentivar, ainda mais, os cuidados com o meio ambiente, veja uma lista com as principais consequências das queimadas no Brasil e no mundo: 1.Contribui para o aumento do efeito estufa As queimadas de florestas e plantações são responsáveis pela emissão de uma quantidade espantosa de Gás Carbônico, Óxido Nitroso, Monóxido de Carbono, entre outras substâncias, que acabam servindo como uma espécie de barreira para o retorno à atmosfera da energia solar absorvida pela terra, o que resulta no aumento da temperatura, popularmente conhecido como o “Efeito Estufa”. Apesar de tal efeito ser necessário para regulação da temperatura do planeta, o problema está no seu aumento, cada vez maior, e que resultará, de acordo com alguns especialistas, em condições extremamente desfavoráveis à vida na terra.


Diminui a oferta de água no planeta

De acordo com dados da ONU (Organização das Nações Unidas), o Brasil tem cerca de 13% de toda a água doce existente no planeta. Quando somadas suas 12 bacias hidrográficas, o resultado é a capacidade de oferecer uma quantidade de água por pessoa quase 20 vezes maior do que a estipulada pela ONU. No entanto, como se sabe, as florestas e plantações cooperam para o equilíbrio hídrico de uma região, já que a quantidade de vapor d’água emitida, por exemplo, pela Floresta Amazônica, todos os dias, é de cerca de 21 bilhões de toneladas. Um volume que irá abastecer rios e mananciais por todo o país.


Compromete o solo

Outra consequência das queimadas é a erosão do solo, responsável pela destruição dos seus principais nutrientes, como: potássio, ferro, nitrogênio, magnésio, entre outras substâncias. Sem contar a visível eliminação da camada vegetal, que praticamente a torna improdutiva. Já no ano de 1988, uma importante pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Defesa Florestal (IBDF) concluiu que a prática das queimadas pode eliminar cerca de 90% de todos os nutrientes do solo atingido. Nutrientes que terminam simplesmente sendo evaporados durante a incineração.


É responsável pela destruição da flora e da fauna

É sabido que o Brasil possui a maior biodiversidade de todo o planeta, o que totaliza mais de 100 mil espécies animais e cerca de 42.200 vegetais. O país abriga quase 1/5 de todas as espécies existentes. O problema é que boa parte desse potencial pode ser varrido do planeta em algumas poucas décadas, devido aos constantes desmatamentos que são feitos por meio das queimadas, pois os animais, quando não são dizimados, fogem do seu habitat natural em busca de abrigo até mesmo nas regiões urbanas, onde são, muitas vezes, mortos ou aprisionados.


Desequilibra o clima de uma região

Esse desequilíbrio ocorre geralmente por conta da redução dos níveis de umidade local e da diminuição dos índices de chuvas durante o ano. Mas, também devido ao excesso de emissão de poluentes e demais gases que, em contato com a radiação do sol, acaba alterando as características fisico-químicas da atmosfera.


Expulsa a população local

Outra grave consequência das queimadas é a desertificação de toda a área atingida por esse processo, já que compromete os recursos naturais necessários à sobrevivência humana. Soma-se a isso o aumento dos períodos de seca, variações repentinas do clima, entre outros transtornos, que até resultaram em um Plano de Ação Mundial Contra a Desertificação, que logo fora substituído por algo mais concreto: uma convenção criada durante a famosa Rio 92. O aumento da temperatura da atmosfera pode ser responsável por inviabilizar a existência das gerações futuras.


Causa transtornos ao tráfego aéreo

Outro fator a ser considerado quando se trata das consequências dos desmatamentos por meio das queimadas é a perda de visibilidade nos aeroportos. As interrupções trazem prejuízo de alguns milhões de reais, além de stress, ansiedade, entre outros transtornos. De acordo com os principais líderes mundiais, a redução dos níveis de emissão de poluentes na atmosfera deverá passar pela gradual eliminação da “cultura do desmatamento” por meio das queimadas, que, diferentemente do que se possa imaginar, diminui a produtividade, esgota os recursos naturais e compromete o equilíbrio de todo o ecossistema. Você tem alguma observação sobre os malefícios dos incêndios provocados pelos desmatamentos? Deixe seu comentário aqui ou compartilhe alguma experiência sua sobre o tema.

Por Edwalcyr Santos / Sistema Paraíso

2 comentários:

Ainda continua pegando fogo na serra.... bombeiros apareceram depois q n tinha mais o q fazer é uma tristeza ver uma situação tão dessas nas barbas do corpo de bombeiros .... mais força d vontade seria das autoridades seria bom 👍

Qualquer tipo de incêndio é crime ambiental, a gente faz a denúncia, mas naonda em nada. Todos os dias no Distrito dos Salgado dos Machados tem gente tocando fogo em matos e lixos, a fumaça chega sobe prejudicando a saúde dos demais. Não sabemos a quem recorrer mais.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More