sexta-feira, 22 de abril de 2022

A ENEL BOTANDO PRA "QUEBRAR"! Moradores reclamam de erro de cobrança na conta de luz

Moradores do Bairro Papicu, em Fortaleza, reclamam de preços abusivos na fatura mensal da conta de luz. Eles relatam que, desde o ano passado, quando medidores da região foram trocados pela Enel Distribuição Ceará, empresa que fornece energia no estado, passaram a receber contas com valores mais altos do que geralmente recebiam.

Um dos moradores do bairro, o estagiário Daniel Oliveira, afirma que a conta de energia da casa dele girava entre R$ 60 e R$ 100. Agora, o estudante paga mais de R$ 200 pelo mesmo consumo. Ele também afirma que o número do medidor na conta de luz está localizado no endereço da vizinha dele.

"Geralmente não passava de R$ 60, R$ 100. Agora tá vindo R$ 253. Tentei entrar em contato com a Enel, mas eles dizem que tá tudo normal. Que não tem nenhum tipo de problema e que a leitura é feita de forma eletrônica, através do chip. Então para eles está tudo normal. Sendo que o endereço também está começando a vir inconsistente com o meu endereço. Tá vindo com o endereço de outra pessoa. E isso tá se repetindo em outras casas aqui", conta.

Outra pessoa que também denuncia a mesma situação é a dona de casa Margarida Sousa. Ela também relata que recebe a conta de luz no nome dela, mas que o endereço na fatura aparece errado.

"Eu queria que isso fosse resolvido, não só o meu, mas os dos meus vizinhos também. Porque aqui, no caso, o meu nome tá direitinho, CPF, tudo correto. Só que está no endereço da Maria (vizinha). E o meu mesmo já está no nome de outra pessoa. Eu gostaria muito que fosse resolvido", afirma.

Procurada, a Enel informou que está apurando o caso dos clientes citados, na Rua Dom Coutinho, no Bairro Papicu. A empresa também afirma que vai realizar uma inspeção detalhada na rua e nas casas de outros moradores que estão se sentindo lesados com o mesmo problema, para garantir que não há falhas nos processos de medição e leitura.


O que fazer?

Diretora do Procon Fortaleza, Eneilândia Rabelo aconselha que os consumidores registrem reclamação no órgão e levem documentos pessoais como RG, CPF e comprovante de residência, além da conta de energia que necessite de revisão. Também é necessário que os consumidores levem consigo o número do cliente e, se possível, a última leitura que foi feita na conta de luz.

Eneilândia afirma, ainda, que o Procon está avaliando a situação. "Estamos vendo todas as medidas cabíveis sobre esse aumento na conta de energia e ver quais medidas podemos tomar diante do código de defesa do consumidor para poder estar reavaliando esse aumento", pontua.


Direito do consumidor

O advogado especialista em direito do consumidor, Gildásio Leal Filho também aconselha que os consumidores, ao perceberem cobrança indevida na conta de energia, procurem imediatamente o Procon ou Decon mais próximo da sua residência.

"O que o consumidor tem que fazer é agir. Protocolar essa reclamação quanto ao aumento abusivo do valor da energia. A gente não paga uma conta de energia para ter um serviço de terceira categoria. Então eu indicaria o consumidor, imediatamente conduzir, correr atrás do Procon, Decon mais próximo da sua casa", aconselha.

Com informações do portal G1/CE

2 comentários:

Essa empresa deveria perder a concessão de distribuição de eletricidade no Ceará pois não tem o mínimo de respeito com os consumidores

Por isso que eu uso energia solar

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More