SIGA-NOS NO INSTAGRAM: @sobral24horas

quarta-feira, 1 de junho de 2022

Mulher é agredida, sofre tentativa de estupro e luta com agressor em Pires Ferreira/CE

Uma mulher de Pires Ferreira, moradora de Ipu, foi agredida durante uma tentativa de estupro na localidade de Olheiros, zona rural de Pires Ferreira, por volta das 10h, nesta terça-feira (31). A vítima seguia para o trabalho de carro, quando ao passar na CE-329, parou próximo a uma residência, achando ter algum problema mecânico no veículo.

"Foi apenas o tempo de desligar o carro, abrir a porta e me abaixar para puxar a alavanca que destrava o capô. Quando levantei já fui presa por trás, quando virei o rosto para olhar quem era [ainda sem entender o que tava acontecendo] eu recebi o soco no olho. Ele falou para eu não olhar pra ele, se não eu morreria!" disse Jannara Lívia em sua rede social.

Após o soco o suspeito mandou a vítima entrar no carro e a obrigou a dirigir sem que a mesmo olhasse-lhe e sem tentar nenhuma reação. "Percorri um certo trajeto, com a estrada bem movimentada. Ainda dei jogo de luz, mas ele logo percebeu e voltou a ameaças", relata a jovem afirmando que o agressor pediu para virasse no sentido a Delmiro Gouveia e depois entrar na primeira entrada de estrada carroçável que coincidentemente é o caminho da casa dos pais da mulher.

"Quando chegamos na estrada de terra ele mandou eu parar. Foi aí que ele veio para cima de mim e eu entendi que a intenção não era roubo e sim estupro! Nesse momento eu reagi. Sabia que poderia não resultar em nada, mas eu tinha a certeza que aquilo só aconteceria se eu estivesse morta, pois, enquanto estivesse viva eu lutaria".

Os dois entraram em luta corporal e as marcas de agressão ficaram no rosto e em todo o seu corpo. Ela relata ainda que conseguiu descer um alto correndo enquanto ele corria atrás até conseguir alcançá-la. Nesse momento ele gritou para ela tampar os ouvidos, fechasse os olhos e baixasse a cabeça. "Acreditei que ali eu morreria e só conseguia chorar e pensar no meu filho e na dor da minha família. A estrada que percorri desde criança, que me trazia tantas lembranças boas, seria também a última imagem que eu teria." disse

"Ele teve a oportunidade de leva tudo... celular, carro. Mas não roubou absolutamente nada. A intenção dele era de fato o estupro!", disse a vítima. Jannara contou ainda ao abrir os olhos o elemento havia saído desistido do fato e que ao chegar no carro os pneus da frente haviam sido cortados, pela faca que o mesmo estava lhe ameaçando. "Quando vi que ele não estava no carro entrei e me tranquei." após se sentir segura ela ligou para a família que chegou para socorrê-la.

A Polícia Militar foi acionada ela foi levada para o Hospital medicada e compareceu à Delegacia de Polícia Civil para denunciar o caso. Com o trauma ela não consegue lembrar das características físicas do agressor e disse que não o reconheceu.

(Ipu Notícias)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More