ANUNCIE AQUI NO SOBRAL 24 HORAS E EM NOSSAS REDES SOCIAIS

segunda-feira, 10 de outubro de 2022

Jô Soares deixou parte da herança para funcionários

Jô Soares continua vivo na memória dos brasileiros e no legado que deixou, por ter sido um importante e marcante artista ao longo de muitos anos.

Além da admiração pelo grande profissional que foi, agora, também o admiramos pelo ser humano que, muitas vezes, demonstrou ser às pessoas que estavam mais próximas a ele em sua vida pessoal.

Dois meses após sua morte, chega a informação de que Jô deixou parte da herança milionária para os funcionários que cuidaram dele no final da vida.

Jô incluiu no testamento alguns colaboradores de longa data e absoluta confiança, informou o blog Sala de TV.

Há quem diga que Jô Soares tinha momentos complicados por trás das câmeras, mas, ao longo de tantos anos, todo mundo tem seus positivos e negativos.

O fato é que, entre os amigos, Jô era conhecido pela generosidade anônima, sem se autopromover.

Quem o conheceu intimamente garante que ele era um patrão que se preocupava com o bem-estar de quem trabalhava ao seu redor e os ajudava financeiramente, inclusive com os presentes.

Quando os problemas de saúde se agravaram, Jô Soares passou a contar com a proximidade da finitude. Devoto fervoroso de Santa Rita de Cássia, ele se preparou para enfrentar a morte.

Uma das formas de se preparar, ele sabia, era escrevendo seu testamento para definir quem seriam as pessoas merecedoras de permanecer com sua fortuna.

Fontes ouvidas pelo blog Sala de TV informaram que Jô direcionou a maior parte de sua herança para a última mulher, a publicitária Flávia Pedras, 57, com quem foi casado por 15 anos.

Os dois estavam separados desde 1998, mas a amizade só aumentou ao longo do tempo. A ex, transformada em melhor amiga – hoje casada com a cantora, compositora e escritora Zélia Duncan – cuidou do artista em suas fases de maior fragilidade.

Inclusive, foi ela quem deu a notícia do falecimento do artista. Na madrugada de 5 de agosto, Flávia comunicou a morte de Jô em um post no Instagram.

“Viva você meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem”, escreveu.

“Obrigada para sempre, pelas alegrias e também pelos sofrimentos que nos causamos. Até esses nos fizeram mais e melhores. Amor eterno, sua, Bitika.”

Além de ator, diretor, escritor, roteirista e humorista, Jô era artista plástico. Deixou várias obras próprias e peças de outros criadores.

Flávia Pedras ficou com o rico acervo pessoal e artístico. Muito discreta, ela ainda não revelou se pretende expor o material.

Fonte: Só Notícia Boa

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More