segunda-feira, 15 de abril de 2024

Suspeita de abandonar recém-nascida em beco é identificada e diz à polícia que não tem condições de cuidar da criança

Ela relatou em depoimento que entrou em trabalho de parto na rua, em Paraíso do Tocantins, e que passa por dificuldades financeiras e psicológicas. Pai da bebê manifestou interesse em cuidar da filha.
Dr. Manoel Frota Neto - Delegado responsável pela investigação

A responsável por abandonar uma recém-nascida em um beco entre casas em Paraíso do Tocantins, na região central do estado, foi identificada nesta segunda-feira (15). A mulher prestou depoimento e deve responder pelo crime de abandono de incapaz.
A bebê foi deixada ainda com o cordão umbilical e suja de sangue em um local com areia, lixo e mato. O beco fica ao lado da casa da auxiliar administrativa Maria do Espírito Santo, no dia 10 de abril. Imediatamente ela pegou a bebê e chamou a Polícia Militar e bombeiros.

A Polícia Civil também esteve no local do abandono e após investigação, chegou até a mulher, de 22 anos. Ela foi levada para a delegacia para prestar depoimento e contou que entrou em trabalho de parto na rua. Uma pessoa teria a ajudado nesse momento.

Após confessar o abandono, ela afirmou não ter interesse em cuidar da criança por falta de condições financeiras e psicológicas.

Mesmo assim, segundo o delegado Manoel Frota, ela será indiciada por abandono de incapaz. Depois de prestar depoimento, a mulher foi liberada para responder ao processo em liberdade.

O pai da criança também foi encontrado pela Polícia Civil. Conforme o delegado, ele se mostrou interessado em cuidar da recém-nascida.


Resgate

Após ouvir choro de criança, a Maria do Espírito Santo encontrou a bebê no beco, por volta das 6h30. Ela enrolou a recém-nascida em um pano e chamou as autoridades.

Depois de receber um primeiro atendimento para saber o estado de saúde, a bebê foi levada pelos bombeiros para o Hospital Regional de Paraíso. Ela ficou sob os cuidados das equipes multiprofissionais da unidade.

Com informações do portal G1/TO

1 comentários:

Se não tem condições de criar, não coloque filhos no mundo. É difícil pros bonobos e bonobas brasileiros entenderem isso?

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More