CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Coreia do Norte executa funcionário por cochilo em reunião

O líder norte-coreano Kim Jong-un ordenou a execução de dois oficiais de carreira do país. Informações de meios de comunicação da Coreia do Norte, replicadas pelo britânico The Guardian, o ministro da agricultura Hwang Min e o membro do Ministério da Educação Ri Yon-jin foram executados por artilharia antiaérea na base militar de Pyongyang, capital do país asiático.

Hwang teria sido morto por ter feito propostas políticas que Kim Jong-un encarou como ameaças para a sua liderança. Já Ri Yon-jin foi executado por ter cochilado durante uma reunião convocada pelo líder.

O ocorrido publicado inicialmente pelo jornal conservador JoongAng Ilbo está sendo encarado como mais uma exibição pública de força do ditador norte-coreano, que estaria passando por momentos de resistência de alguns setores do país. A Agência oficial do governo do país, a KCNA, ainda não mencionou o ocorrido.

As execuções não são novidades no comando de Kim Jong-un. Em dezembro de 2013, por exemplo, ele matou o próprio tio Jang Song-thaek, na ocasião, mais influente oficial do país, que acabou denunciado como traidor do Estado Norte-Coreano. Já em abril de 2015, Hyon Yong-chol, membro do Ministério da Defesa, também foi executado por ter cochilado durante uma reunião militar.

1 comentários:

Tabom de alguem dar um basta nesse gordo viado

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More