ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Suspeitos são presos por ataque à torre de telefonia na Praia do Futuro; caminhão é incendiado

Foram registrados pelo menos 206 ataques em pelo menos 46 cidades do Ceará, desde o dia 2 de janeiro.

Depois de cerca de 24 horas após sem ataques registrados no Ceará, um caminhão foi incendiado na noite desta terça-feira (15), no bairro Carlito Pamplona, em Fortaleza. O caso aconteceu por volta das 23h30. Mais cedoDurante a noite também desta terça-feira (15) três pessoas foram presas suspeitas de tentarem atacar uma torre de telefone, na Avenida Dioguinho, no bairro Praia do Futuro. 

No ataque ao caminhão, dois homens chegaram no Mercado e atearam fogo no veículo, segundo testemunhas. Ainda de acordo com os moradores, os suspeitos tentaram incendiar outros veículos, mas desistiram após os populares anunciarem que acionaram a Polícia. 

Os próprios moradores apagaram as chamas do caminhão. O veículo era usado para fazer entrega de peixes. 
Torre de Telefonia

Na Avenida Dioguinho, na Praia do Futuro, três homens foram presos suspeitos de tentarem atacar uma torre de telefonia. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos deixaram uma caixa com vários artefatos que seriam usados para atacar a torre. Um funcionário estava no interior do terreno e ao perceber a ação se escondeu em uma sala. Os agentes que passavam pelo local notaram a movimentação e conseguiram impedir o ataque. 

Francisco Lucas Bento Tavares da Silva, 22 anos, foi preso em frente a torre. E, a partir dele, a polícia conseguiu chegar até Francisco Igor Torres de Valentim, 22 anos. O terceiro suspeito,que não teve a identidade revelada, foi capturado ao buscar atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Praia do Futuro devido a um corte no pé. 

O trio foi levado para a Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco). 

Até o momento, foram registrados 206 ataques em pelo menos 46 cidades, desde o dia 2 de janeiro. A Secretaria da Segurança confirmou que 375 pessoas foram detidas.

Serviço

O Governo disponibilizou um número de WhatsApp para o qual as pessoas podem enviar informações, áudios, fotos e vídeos que levem à captura de criminosos. O número é (85) 98969.0182. As denúncias também podem ser feitas por meio do telefone 181, o Disque-Denúncia.

(DN)
Foto: Rafaela Duarte

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More