ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: CLIQUE AQUI E FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sábado, 23 de fevereiro de 2019

MULHER ADMITE QUE INJETAVA ÁGUA SANITÁRIA EM SUA BEBÊ PORQUE "NÃO A AMAVA"

A mulher admitiu que injetava água sanitária e sabão líquido em sua filha desde que a criança tinha um mês de vida.
Elif K, torturou sua filha em Istambul na Turquia, e o caso só veio à tona quando a criança já tinha 1 ano e meio e a mãe acabou contando à polícia que cometeu o crime.

“Desde que ela tinha um mês de vida eu injetava sabão líquido e água sanitária em seus ouvidos, nariz e umbigo até começar a sangrar”, disse Elif aos policiais.

“Então eu a levava para o hospital para tratamento. Quando ela voltava para casa, eu continuava a tortura. Eu também a cortava. Quando ela estava no hospital, eu também injetava o sabão liquido ou a água sanitária em suas veias, quando ninguém estava por perto”, contou a mulher.

Elif morava com o marido, Eray K e os três filhos em Avcilar, e só confessou seu crime na terceira internação da filha no hospital. A primeira vez que foi hospitalizada a bebê chegou com os ouvidos sangrando trazida pelo pai.

Nesta primeira ida ao hospital, os médicos não conseguiram identificar qual era o problema e a bebê voltou para casa. Quando sua condição piorou, aos 9 meses de vida, a menina foi levada para o hospital Istanbul University Medicine Faculty Hospital.

Na segunda internação, os médicos observaram inúmeros machucados na criança, uma fratura no crânio, arranhões e hematomas no corpo inteiro, os médicos suspeitaram dos pais e acionaram a polícia que iniciou uma investigação. A mãe foi interrogada, mas depois foi liberada após ter convencido os policiais que era inocente.

Com 18 meses e a saúde ainda mais frágil, a criança novamente foi internada no hospital Kanuni Sultan Suleyman Hospital, os médicos então proibiram que a mãe ficasse perto da filha e a saúde da menina passou a se restabelecer.

A equipe médica chamou novamente a polícia que interrogou a mãe que desta vez acabou confessando o crime e dando detalhes do que fazia com a menina.

Ela está presa e aguarda o julgamento. A criança está sob os cuidados do pai e sua saúde melhora a cada dia. Ele não sabia do que a mulher fazia.

(Maetips)

1 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More