ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

domingo, 26 de maio de 2019

Ao menos 96 municípios em 26 Estados têm atos pró-Bolsonaro

Protestos tiveram como pauta defesa das reformas, 'pacote anticrime' e críticas ao 'Centrão', Congresso e o Supremo Tribunal Federal .
Até o momento, ao menos 96 municípios brasileiros em 26 Estados e no Distrito Federal registraram manifestações a favor das pautas do governo Jair Bolsonaro (PSL) neste domingo (26). Belém, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, São Luís, Salvador, Recife, Maceió, Vitória, Fortaleza e Natal são capitais brasileiras na lista, além de Brasília.

Ato na Paulista

Em São Paulo, a manifestação ocorre na Avenida Paulista e os participantes ocupam seis quarteirões da avenida. A Polícia Militar afirmou que não vai divulgar estimativa de público. Os manifestantes circulam pela avenida, com algumas concentrações mais próximas de carros de som.

Deputados do PSL se reuniram no carro do movimento Nas Ruas, ao lado do Museu de Arte de São Paulo (Masp). A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse que vê as pautas da manifestação "migraram" para a agenda dos deputados. Também no carro do "Nas Ruas", o deputado federal Filipe Barros (PSL-SP) disse que a pauta oficial é a reforma da Previdência, mas não tem como controlar os mais radicais.

O senador Major Olímpio, líder do PSL no Senado, também está na manifestação.

Diversas cidades do interior do estado de São Paulo também registram atos, como São José do Rio Preto, Campinas, Ribeirão Preto e Bauru.

MBL e Vem Pra Rua fora do ato na Paulista

Na ausência do Vem Pra Rua e do MBL (Movimento Brasil Livre), os dois maiores grupos do movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, o Nas Ruas foi quem mais reuniu manifestantes em torno de seu caminhão na Avenida Paulista.

O grupo fundado pela hoje deputada Carla Zambelli (PSL-SP) também foi o ponto de encontro dos políticos presentes, a maioria do PSL. Ao todo sete caminhões estavam estacionados em pontos da Avenida Paulista. Os discursos mais radicalizados foram feitos no caminhão do 'Brasil Conservador'.

No litoral de São Paulo, manifestantes ocupam a Praça da Independência, em Santos, na tarde deste domingo. O ato pró Bolsonaro reunia 1 mil pessoas às 14 horas, segundo a Polícia Militar. Na Baixada Santista também houve manifestações no Guarujá e em Praia Grande, mas o público não foi contabilizado pela PM.

Manifestação em Brasília 

No Distrito Federal, a polícia contabilizou 20 mil participantes na manifestação em frente ao Congresso Nacional. A maior parte dos apoiadores pediram aprovação da reforma da Previdência e do projeto anticrime e anticorrupção do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Dos trios eléricos, o nome do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi citado diversas vezes de forma negativa. Uma das faixas pedia #foraMaia e #foraSTF, corte que também foi alvo de insatisfação durante o ato. Um grupo de pessoas em um dos trios elétricos se fantasiou de lagosta, em forma de protesto ao edital do STF que prevê refeições com lagosta e vinhos com premiação internacional.

(R7)

2 comentários:

quem trabalha é assim, só pode no domingo...vagabundo faz manifestação até em meio de semana.

cadeia nos corruptos d pt e joga fora a chave da cadeia

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More