ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Falha técnica no Centro de Controle Operacional causou a colisão frontal de dois trens do VLT

Uma falha no Centro de Controle Operacional (CCO) do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) pode ter sido a causa do grave acidente ocorrido na manhã do último sábado (28), em Fortaleza, que deixou 38 feridos na colisão frontal de dois trens no trecho em que a passarela corta a Avenida Aguanambi, no bairro de Fátima. O desastre continua sendo investigado e um laudo será produzido pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Na manhã desta segunda-feira (30), os trens voltam a circular normalmente.

Nas redes sociais, um áudio deu a pista do que causou o desastre. O trem que fazia o trajeto entre as estações de Parangaba e Papicu acabou causando o choque. Ele deveria está trafegando na linha à sua esquerda, mas percorreu a mesma linha poronde o segundo trem fazia o percurso inverso. O desastre ocorreu dias após ter sido iniciado um trabalho de manutenção do equipamento (realinhamento).

Segundo a direção do Instituto Doutor José Frota, 38 pessoas ficaram feridas no desastre foram atendidas pelas equipes médicas de plantão. Os dois maquinistas estão entre os pacientes mais graves.

No IJF-Centro foram atendidos 21 feridos, sendo 13 mulheres e 7 homens adultos, além de uma criança de 7 anos de idade. No Frotinha de Parangaba, mas 13 pacientes receberam atendimento de urgência, sendo sete homens e seis mulheres. E no Frotinha de Messejana foram recebidos mais quatro pacientes, totalizando 38 feridos.

Jonas Targino, 28 anos; e Luíz Gonzaga, 56, são os maquinistas que acabaram sofrendo ferimentos mais graves na colisão frontal dos dois trens. (Blog Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More