sábado, 4 de janeiro de 2020

Austrália: 500 milhões de animais podem ter morrido

Chamas causaram a destruição de um terço da população de coalas.
Uma estimativa da Universidade de Sidney apontou que 500 milhões de animais morreram desde o início dos incêndios florestais na Austrália. Por meio de um estudo, a instituição revelou ainda que um terço da população de coalas pode ter morrido em função da tragédia.

Segundo Sussan Ley, ministra do Meio Ambiente da Austrália, cerca de 30% dos habitats de coalas foram destruídos pelo fogo.

As chamas, que têm sido registradas desde setembro, podem se agravar, uma vez que está prevista uma nova onda de calor.

Informações do Corpo de Bombeiros revelaram que existem mais de 110 focos de incêndio espalhados, principalmente, pelos estados de Nova Gales do Sul e Victoria, no Sudoeste do país. Pelo menos 50 deles ainda não foram controlados.

De acordo com a agência de notícias France Presse, autoridades locais fizeram um alerta, neste sábado (4), sobre a possibilidade de problemas no fornecimento de eletricidade em Sidney, que é a maior cidade da nação. Os habitantes foram orientados a reduzir o consumo de energia.

Novas atualizações, divulgadas neste sábado, informaram que subiu para 23 o número de pessoas mortas por conta dos incêndios.

A previsão dos meteorologistas é que as temperaturas fiquem acima dos 40 graus e as regiões atingidas pelo fogo sofram ocorrências de rajadas de vento. Na última sexta-feira, fenômeno começou a atingir algumas regiões do Sul do país, segundo a agência Reuters.

(Pleno News)
Foto: Sean Dave/EFE

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More