ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Procurador lamenta salário de R$ 42 mil: “dinheiro não chega ao fim do mês”

O subprocurador Nívio de Freitas Silva Filho se queixou ao Procurador Geral da República de sua remuneração. Ele se disse “muito preocupado” em ter condições para seguir no cargo, segundo elem R$ 42,2 mil é pouco para passar o mês.

Em janeiro, com gratificação natalina, o montante do salário do procurador chegou a R$ 74,9 mil. As informações são do jornalista Guilherme Amado, em seu blog, na Época.

A queixa do subprocurador foi realizada durante uma reunião extraordinária do Conselho Superior do Ministério Público Federal em 29 novembro.

“Está nos afligindo, está muito difícil, os vencimentos já não chegam ao final do mês. É uma situação aflitiva. Há uma quebra de paridade. Confesso que estou ficando muito preocupado se tenho condições de me manter no exercício da minha função. Facilmente posso demonstrar para todos como é oneroso para mim o exercício do cargo de subprocurador-geral da República. Tenho que manter aqui residência, todas as despesas e me preocupo profundamente”, disse lamentando sua situação financeira.

“A questão da paridade é uma questão que realmente está nos afligindo pessoalmente muito intensamente. É a questão da regulamentação do auxílio-moradia para nós, subprocuradores-gerais da República. A questão realmente não é de acréscimo, é de recomposição, de auxiliar nos custos, porque é excessivamente oneroso o exercício da função”, argumentou o integrante do Ministério Público.

Com informações da Época e Yahoo

7 comentários:

Muito cara de pau viu.Tem pessoas no Brasil que vivem com menos de 1 salário mínimo e esse imbecil falando que $44,2 mil é pouco .esse é o Brasil minha gente

O Brasil é uma piada mesmo!! Todos ganham bem e fazem greve, e os bando de fdp dos trabalhadores aceitam de braços cruzados o salário fome zero q recebem.

É muito vagabundo dizer um coisas dessas ganhando um salário desses enquanto nós pobres coitados ganham apenas um salário mínimo, um pilantra desse merece e ganhar nada.

Agora, dá para acreditar nas decisões de um homem desses como procurador?

Ora subprocurador Nívio, deixe o cargo e vá viver de bico, quem sabe não ganha mais. Ma rapá, em que Brasil estamos?

Parabéns aos milhares de pais de família, que conseguem apesar das dificuldades manter suas famílias com pouco mais de R$ 1.000,00 lamentável ver um comentário infeliz deste.

... As origens e o "DNA" desse "ser" explicam a distopia em relação a realidade que o cerca...

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More