quarta-feira, 8 de abril de 2020

Detento é diagnosticado com Covid-19 em penitenciária do Ceará e está em isolamento

O preso estava em uma cela com mais 17 pessoas, que também foram submetidas ao exame e testaram negativo.
Um detento de 24 anos, da Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, localizada em Itaitinga, é o primeiro infectado pelo novo coronavírus no sistema penitenciário cearense.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), o preso foi internado no Hospital São José com sintomas de gripe, na última quinta-feira (2), e recebeu o diagnóstico positivo para a Covid-19, nesta terça-feira (7). A Pasta informa que ele se encontra estável e sem nenhum tipo de ajuda mecânica respiratória.

A reportagem apurou, com fontes ligadas ao sistema penitenciário, que a principal suspeita é de que o interno tenha contraído o vírus em uma saída do presídio para um procedimento em um hospital, por outro motivo. Na unidade de saúde, o médico decidiu fazer o exame para Covid-19 no preso e o resultado deu positivo.

O caso acendeu o alerta da direção da Unidade Prisional, que isolou o homem assim que ele voltou para o presídio. Na cela em que ele estava, havia mais 17 presos - todos foram submetidos ao exame e testaram negativo para Covid-19.

A SAP ressaltou, em nota, "que os internos desta unidade que possuem algum tipo de fator de risco também passaram por tratamento diferenciado e estão recolhidos em local isolado e seguro. Por fim e para efeito de transparência, a Secretaria da Administração Penitenciária comunica que o fato está oficialmente informado à Justiça, ao Ministério Público, as entidades de controle social e aos familiares do interno".

Resultado de exame de preso morto ainda não saiu

Outro preso, George Ivan Dionísio da Silva, da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL 4), também em Itaitinga, morreu com complicações respiratórias, no dia 22 de março último. Ele chegou a ser levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Município de Horizonte, mas não resistiu.

Três dias após a morte, a Justiça Estadual determinou que fosse realizado o exame para Covid-19 no corpo de George Ivan. Passados 14 dias (ou duas semanas) da decisão e 17 dias da morte, ainda não há respostas sobre o resultado do exame. A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e a SAP não se manifestaram sobre a demora no exame.

(DN)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More