BLOG SOBRAL 24 HORAS - MAIS DE 207 MILHÕES DE VISUALIZAÇÕES

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Polícia Civil prende prefeito de Granjeiro e o seu pai suspeitos na morte do ex-prefeito

Operações deflagradas pela Polıćia Civil na madrugada e manhã desta quarta-feira, dia 15, resultaram em várias prisões.
Operações deflagradas pela Polícia Civil na madrugada e manhã desta quarta-feira nos municípios de Granjeiro, Crato e Juazeiro na região do Cariri; Maracanaú e Fortaleza, na Região Metropolitana, e Salgueiro (PE), resultaram em várias prisões. São pessoas acusadas de envolvimento no assassinato do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, o “João do Povo” no último dia 24 de dezembro quando este fazia cooper perto de sua casa. 

Desde o início das investigações a polícia já cumpriu e ainda cumpre 15 mandados de busca e apreensão, 12 de prisões incluindo nove preventivas e mais três domiciliares. Dentre os presos estão o atual prefeito, Ticiano da Fonseca Félix, que assumiu com a morte do antecessor, o seu pai e ex-prefeito Vicente Félix de Souza, de 60, o Vicente Tomé, um secretário municipal e o Soldado Mayron Myrray Bezerra Aranha, de 29 anos, que seria articulador do crime. Em Maracanaú, foi preso um irmão de Vicente no caso José Plácido da Cunha, de 53 anos. 

Não apenas em virtude da prisão, mas o pedido de afastamento do cargo do prefeito Ticiano Tomé, se dá por conta de indícios que tivesse usando a máquina para coagir testemunhas. Em recente entrevista, o Delegado Regional de Polícia Civil de Crato, Luiz Eduardo da Costa Santos, comentou sobre esforços de envolvidos no crime no sentido de destruir provas. Existem, também, informações que apontam na direção de ameaças contra testemunhas. 

Na última quinta-feira (9) a Polícia Civil já tinha prendido Wylliano Ferreira da Silva, de 30 anos, numa casa no bairro Muriti em Crato. Contra ele, foi cumprido um Mandado de Prisão Temporária e o mesmo é acusado ainda de crimes de receptação e estelionato. A polícia já tinha apreendido veículos utilizados no crime com toda uma conotação de pistolagem por motivação política. Inclusive, o ex-prefeito Vicente Tomé já usava tornozeleira eletrônica. 

Desde o início das investigações muitos aparelhos celulares apreendidos vem sendo averiguados e a polícia requereu, igualmente, quebra de sigilos. Nos dias 16 e 28 de janeiro, em ações no Piauí e Maranhão, três homens foram presos os quais teriam ligação com o veículo usado na morte do prefeito João do Povo que foi apreendido. Em março a polícia já tinha prendido, temporariamente, Plácido da Cunha em razão de ameaças realizadas pelo suspeito a testemunhas do caso, além de outros indícios. Outro preso foi Thyago Gutthyerre Pereira Alves, de 31 anos, tido como executor. 

Esse Soldado PM Mayron tinha sido recolhido a uma cela na sede do 2º BPM de Juazeiro no último dia 12 de maio. Ele havia lesionado com um tiro no braço Nathália Maria da Silva, de 23 anos, residente no bairro São José em Juazeiro, cujo crime aconteceu na manhã do dia 8 de maio perto de uma boate no Sítio Mata dos Duda em Barbalha e ela apontou como motivo o fato de ter se recusada a fazer sexo com o policial.

Portal Miséria

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More