sexta-feira, 17 de julho de 2020

Repórter de afiliada do SBT desmaia ao vivo. Veja o vídeo!

"Meu corpo simplesmente desligou", disse Tainá Reis.
Repórter da TV Aratu, afiliada do SBT na Bahia, Tainá Reis passou por um momento complicado durante uma reportagem. Ela estava ao vivo, na inauguração do Hospital Clériston Andrade 2, em Feira de Santana, quando ela desmaiou.

A situação ocorreu no programa Que Venha o Povo, nesta quarta-feira (15). Tainá entrevistava o governador Rui Costa quando, segundo ela, simplesmente desligou. Ela publicou o vídeo do desmaio no Instagram e deu mais detalhes do que aconteceu.

– A vida é mesmo uma caixinha de surpresas. Algumas maravilhosas, outras, nem tanto. Em meio a uma entrevista ao vivo com o governador do estado, meu corpo simplesmente desligou. Quando acordei, não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo. O constrangimento é grande, assim como o turbilhão de pensamentos que invade a sua mente.

Nas imagens é possível ver que até mesmo o governador tentou ajudar a repórter. Ainda em seu relato, ela disse que ficou preocupada e se teria como contornar o ocorrido. Tainá aproveitou para agradecer o apoio que recebeu de amigos, familiares, colegas de trabalho e telespectadores.

– Esse, com certeza, não foi o meu melhor ao vivo. Mas se nada é em vão e o que não é bênção é lição, quantas coisas eu aprendi com ele. Poderia ficar aqui procurando motivos pra me sentir triste ou até envergonhada. Mas se ninguém me fez, nem deixou eu me sentir assim, porque eu faria isso comigo mesma? Quem sete vezes cai, levanta oito. E no meu caso, vou levantar e me superar ao vivo.


A vida é mesmo uma caixinha de surpresas. Algumas maravilhosas, outras, nem tanto... Hoje, sem dúvidas, foi um dos meus maiores desafios pessoais e profissionais. Em meio a uma entrevista ao vivo com o governador do estado, meu corpo simplesmente desligou... Quando acordei, não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo. O constrangimento é grande, assim como o turbilhão de pensamentos que invade a sua mente. A primeira preocupação é em resolver o problema: “o que posso fazer pra consertar?” ; “será que deu tudo certo?” ; “e agora, ainda dá pra contornar?” A sensação de ter falhado e fracassado no que você mais é empenhado e ama fazer, quer te alcançar. E então, a mão do amparo te abraça, o afago te encontra e o cuidado te faz levantar. Esse, com certeza, não foi o meu melhor ao vivo. Mas se nada é em vão e o que não é bênção é lição, quantas coisas eu aprendi com ele... Uma delas foi perceber o quanto sou rodeada de gente do bem, de amor e de luz. E se é na hora da queda que a gente percebe isso, hoje ficou mais do que claro o quanto tenho em quem me apoiar. Sempre. Poderia ficar aqui procurando motivos pra me sentir triste ou até envergonhada. Mas se ninguém me fez, nem deixou eu me sentir assim, porque eu faria isso comigo mesma? Quem sete vezes cai, levanta oito. E no meu caso, vou levantar e me superar ao vivo. Obrigada a todos os meus colegas do @programaqvp e da @tvaratu pelo amparo e preocupação; a equipe médica do HGC2, ao governador @ruicostaoficial e o secretário @fabio_vboas pelo cuidado e gentileza, aos meus amigos e família pelo amor e a todos vocês por tudo, sempre! ❤️
Uma publicação compartilhada por Tainá Reis (@taireis) em

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More