sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Atleta é preso por usar auxílio contra Covid-19 em jogatina

Jogador Josh Bellamy, da NFL, responde judicialmente por fraude bancária e fiscal.
O jogador de futebol americano Josh Bellamy foi acusado de fraude bancária e fiscal em um tribunal do sul da Flórida, Estados Unidos, e preso. Ele teria usado dinheiro de um empréstimo federal voltado para pequenos negócios como auxílio durante a pandemia para jogar em um cassino e comprar produtos de luxo.

Bellamy, natural de São Petersburgo, na Flórida, que passou pelo Chicago Bears e até esta semana estava vinculado ao New York Jets, figura em uma lista de pelo menos 11 pessoas acusadas do mesmo tipo de fraude, disseram as autoridades nesta quinta-feira.

O wide receiver solicitou um empréstimo de mais de 1 milhão de dólares para sua empresa, a Drip Entertainment, com o qual comprou itens de luxo de designers como Dior e Gucci por 104 mil dólares.

Os investigadores do caso também relataram que o atleta gastou mais de 62 mil dólares do empréstimo no Seminole Hard Rock Hotel & Casino, no Condado de Broward. Os pagamentos foram parte da Lei de Assistência, Alívio e Segurança Econômica do Coronavírus (Cares), que incluiu assistência financeira para milhões de pessoas e foi promulgada no final de março deste ano para aliviar as consequências econômicas da pandemia.

Especificamente, a lei incluiu o programa de proteção à folha de pagamento das pequenas empresas (PPP), do qual Bellamy se beneficiou, de acordo com a investigação. Além da fraude bancária e de transferência bancária, o jogador foi acusado no tribunal federal de conspiração para cometer a fraude e tentar obter empréstimos PPP para membros da família e associados.

*Com informações da Agência EFE

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More