terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Salário de Messi é insustentável, diz candidato a presidente do Barçelona

O salário de Lionel Messi é alto demais para a atual situação financeira do Barcelona, disse o candidato à presidência Emili Rousaud, acrescentando que deseja manter o maior artilheiro da história do clube com contrato reduzido.

Messi, que tentou deixar o Barça no final da última temporada, tem menos de sete meses de contrato com o clube onde passou toda a sua carreira. Ele está livre para negociar com clubes rivais a partir de janeiro.

Ex-vice-presidente do Barcelona, Rousaud, que renunciou este ano em protesto contra a forma como o clube estava sendo dirigido pelo então presidente Josep Maria Bartomeu, disse que Messi aceitaria um salário menor se pudesse ser convencido de que o clube vai voltar às vitórias.

"Na situação atual do clube, o salário de Messi não é sustentável, então teremos que chegar a um acordo com ele. Apresentaremos um projeto atraente para ele", afirmou Rousaud ao jornal espanhol AS nesta terça-feira (15). "O que mais importa aqui é o projeto esportivo. Quando Messi disse que sairia, ele não falou em dinheiro. Ele tem o salário mais alto do mundo, ninguém ganha mais que ele, ele não quer sair porque ganha pouco". E acrescentou: "Ele quer sair porque quer ganhar troféus. Referiu-se a isso recentemente quando disse: 'A Liga dos Campeões não está ao nosso alcance'. Ele quer uma equipe cheia de talento".

Messi foi apontado como o jogador de futebol mais bem pago do mundo pelo jornal francês L'Equipe neste ano, recebendo cerca de 8,2 milhões de euros ( US$ 9,97 milhões) por mês do Barça.

(Agência Brasil)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More