SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

DESCASO: Falta de água maltrata famílias na Serra do Rosário

Há oito dias, os moradores da Serra do Rosário, em Sobral, sofrem com a falta de água, no distrito de Jordão. Os mais prejudicados são os idosos, conforme atestou o Portal Paraiso, na localidade do Desterrro, que abriga 52 famílias.

A repercussão das reclamações na imprensa deu resultado. Logo que chegamos ao local, presenciamos a movimentação de três carros-pipas. Um deles, estacionado à beira da estrada, abastecendo uma cisterna que distribui sob gravidade para as casas que estão abaixo. “O povo está fazendo tempestade em copo dágua”, disse o funcionário do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), que operava o caminhão. Mas até o copo, que serviria para fazer a tempestade, estava vazia.

O problema de abastecimento de água é antigo no Jordão e localidades vizinhas. “Há mais de 20 anos, desde que me mudei para cá, nós sofremos com isso”, disse dona Raimunda Nonata de Sousa, 82 anos. “Já faz um mês direto que estamos sem água”, completou. Esposa de Raimundo Pires, o casal vive com ajuda do filho. O abastecimento é feito por carros do SAAE nas cisternas e chafarizes espalhados pela localidade, não há água encanada. O povo pega água nas proximidades.

Tânia Maria Silva, 49 anos, nasceu no Desterro, e disse que há oito dias que a água não chega. Ainda se vira com a reserva de água acumulada na cisterna desde o inverno do ano passado. “Diziam que o problema da água não era resolvido por falta de representação política. Agora, que temos três vereadores, qual é a desculpa?”, disse.

Tão antigo quanto o problema é a promessa para solucioná-lo com uma adutora. Ainda no governo de Veveu Arruda, foi assinada uma ordem de serviço no dia 25 de abril, de 2014, para a construção de uma adutora que levaria água do Jaibaras para a serra. A obra custaria R$ 12 milhões para “acabar de vez com o problema que se arrasta por muito tempo”. As obras se iniciaram, mas foram paralisadas.

Já na gestão de Ivo Gomes, uma nova promessa. Eu outubro de 2019, o site da prefeitura de Sobral informou que “o tão desejado sistema de abastecimento de água da Serra do Rosário está em vias de ser concluído”. Previsão de entrega para início de 2020.

Para que a água tratada chegue até a Serra do Rosário, uma Estação de Tratamento de Água (ETA) será construída no distrito de Jaibaras, onde também será captada a água do açude Ayres de Sousa. O site ainda informa que o trajeto da adutora tem 18km, com variação de altitude entre a captação e reservatório. O sistema receberá sete estações de bombeamento para que a água chegue até a serra e depois seja distribuída. A construção da adutora e a implantação da Estação de Tratamento de Água recebeu investimento de 8 milhões.

Terceira promessa não cumprida. Placa da obra na estrada que sai da BR-222 para o Baracho informa que a previsão da conclusão da obra será no próximo mês de fevereiro, o que não acontecerá.
Placa avisa prazo para o fim da obra, que não será cumprido.

Enquanto isso, o povo espera sedento. “A gente pede uma carrada dágua, e a prefeitura não libera”, reclama Francisco Silva de Almeida, 67 anos, morador do Boqueirão. Segundo ele, o pouco de água vem do riacho próximo, sujo, que só serve para lavar a roupa. “Pra beber, tem que comprar água mineral”, afirmou. Silva disse que nem o prefeitinho local resolve.

De todos que foram ouvidos, uma só constatação. Havia água até as eleições. “Depois, se esqueceram dos eleitores”.

O Jordão elegeu três vereadores: Johnson de Lima (MDB), Rogério Arruda (PDT) e Aleandro Linhares (PDT).

Fonte: Luciano Clever/SobralPost
Colaboraram: Edwalcir Santos e Paulo Porfírio

2 comentários:

Se falta agua direto na cidade imagina no interior...gestão fraca essa...

Bairro Domingos Olímpio falta água todo dia. Final do mês vem a conta pra pagar. E o incrível, a conta só aumenta.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More