SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

domingo, 28 de março de 2021

Burocracia da Anvisa custa vidas, impedindo uso de 30 milhões de doses já adquirida

Brasil segue impedido pela Anvisa de aplicar 30 milhões de doses da Covaxin e da Suputinik V que já comprou.

Só as 20 milhões de doses da indiana Covaxin e as 10 milhões da russa Sputinik V, já contratadas pelo Ministério da Saúde e que já poderiam ter sido entregues, caso a Anvisa tivesse liberado seus pedidos de uso emergencial e licença de importação, poderiam imunizar 15 milhões de brasileiros.

Para se ter uma ideia, até hoje o Brasil teve 12,4 milhões de infectados e 310 mil vítimas fatais, o que representa 2,5% do total de infectados. Com as vacinas liberadas e 15 milhões de imunizados, proporcionalmente o país evitaria milhares vítimas fatais.

Neste sábado (27), a Anvisa suspendeu a contagem do prazo legal de 7 dias para análise do uso emergencial da vacina Sputinik V. É a quarta vez que a agência reguladora inviabiliza o exame de uso do imunizante. A União Química, que representa o imunizante, fez a primeira tentativa em agosto de 2020.

A nova legislação impõe prazo de 7 dias para a Anvisa analisar pedidos de uso ou licença de importação de vacinas, mas cometeu o erro de encarregar a agência de regulamentar as regras. Com isso, a Anvisa praticamente neutralizou o prazo, atribuindo-se o poder de “suspender o prazo legal”, o que fez à Sputinik V.
A tragédia diária das normas

O Brasil registrou 100 mil novos casos no sábado (27) e 40,7 mil novos casos neste domingo (28), de acordo com a plataforma independente de monitoramento aninabrasil.org.

Se 2,5% desses infectados vierem a falecer, serão 2.500 mortes a mais ocasionadas por apenas um dia de infecção.

Como 15 milhões representam 7,14% do total da população, pode-se afirmar que, proporcionalmente, 15 mil desses 100 mil infectados poderiam ter sido imunizados, e entre eles, 175 mortes que serão causadas por apenas um dia de infecção teriam sido evitadas.

(Diário do Poder)

1 comentários:

E aí poder judiciário é hora de investigar a Anvisa, muitas pessoas estão perdendo a vida

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More