SOBRAL RASTREADORES - (88) 99975.7272 / 99299.9212

sexta-feira, 26 de março de 2021

Deslizamento na Praia de Morro Branco, em Beberibe, causa transtornos a moradores e comerciantes

Chuvas ocorridas entre quarta (24) e quinta-feira (25) provocaram a abertura de cratera e deslizamento de terra na região.

O deslizamento de área de mirante em decorrência da chuva registrada nessa quinta-feira (25) na Praia do Morro Branco, em Beberibe, causou diversos prejuízos a moradores e comerciantes da área. Relatos indicam que houve abertura de uma cratera devido, além de danos a imóveis em razão da areia.

Conforme balanço da Fundação Cearense de Meteorologia de Recursos Hídricos (Funceme), o município, entre as 7h de quarta-feira (24) e as 7h dessa quinta (25), teve a maior precipitação do Estado, com 127,2 milímetros (mm).

Já entre as 7h de quinta-feira e as 7h desta sexta (26), a cidade acumulou 75 mm.

DANOS CAUSADOS PELA CHUVA

De acordo com o professor Hiran Costa, 47 anos, morador da região, a Avenida Luís Gama, via em que o buraco surgiu, é a "entrada do corredor do turismo de Beberibe", visto que lá circulam ônibus e transportes coletivos.

O morador afirma que a cratera começou a aumentar em razão das chuvas, que também causaram danos a árvores — as quais teriam caído —, a uma pizzaria e a um poste, este em iminência de queda.

Ainda segundo o professor, os artesãos do Centro de Artesanato de Beberibe, parados por causa da pandemia de Covid-19, estão retirando mercadorias do local em razão do aumento dos danos. A areia, conforme o morador, chegou a boxes dos trabalhadores.

O presidente da Associação de Barraqueiros de Morro Branco, Sandro Régis, também destacou o prejuízo causado. "Além de estarmos fechados, sem funcionar por força do decreto estadual, teve esse problema dessa erosão ocasionada pela água das chuvas aqui em Morro Branco", relatou.

Embora não tenha havido, segundo ele, danos pessoais, como pessoas feridas, o acúmulo de areia e sedimentos causou prejuízo em barracas e acarretou a queda de um dos boxes do Centro de Artesanato. O presidente da associação também indicou que houve queda de energia na região.

A Enel Distribuição Ceará informou, em nota, que, com a erosão do solo, o qual comprometeu "parte da rede de energia", foi necessário "realizar o desligamento preventivo no local para a segurança da população". A companhia acrescentou que "técnicos da empresa estão trabalhando no local juntamente com a Prefeitura para avaliar a situação e também para normalizar o serviço o quanto antes".

A Prefeitura de Beberibe, também em nota, afirmou que prefeita Michele Queiroz esteve no local com engenheiros da SOP para a realização de avaliação técnica ainda na manhã de quinta. Além disso, "no mesmo dia foram iniciadas medidas urgentes de contenção com a colocação de sacos de areia e lona no local que já havia sido isolado pela Defesa Civil".

A nota inclui que cerca de três barracas foram atingidas com acúmulo de areia. A gestão do município acresceu que o Centro Municipal de Artesanato foi "isolado por correr riscos de desabamento".

REPAROS

De acordo com o secretário de Infraestrutura de Beberibe, Antônio Chagas, a gestão municipal entrou em contato com o Governo do Estado, que disponibilizou maquinário por parte da Superintendência de Obras Públicas (SOP) para reparos na área atingida.

"Vamos tentar fazer umas barreiras de contenção com pedras e areia para conter a água que tá vindo e levando a areia", explicou, acrescentando que o problema se deu após o rompimento de uma tubulação devido às chuvas.

AÇÕES DA PREFEITURA

O titular da Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Seplan), Thiago Pinheiro, afirmou que a maior parte dos danos ocorreu na Praia de Morro Branco. Ele sinalizou que havia, no local, uma obra muito antiga, feita ainda na gestão passada, para recolhimento das águas pluviais da comunidade. No entanto, com o grande volume de água, o reparo não foi suficiente.

"Com as grandes chuvas, abriu-se logo uma fenda, uma abertura grande. A gente conseguiu segurar muito, mas abriu mais", pontuou, indicando que uma contenção com sacos de náilon e lona preta foi usada para o problema não ser agravado. A ação, segundo ele, "deu uma diminuída considerável", uma vez que a chuva foi "muito impiedosa" e acarretou sobrecarga da tubulação e de manilhas existentes no local.

Ainda conforme o secretário, a Defesa Civil isolou a área para reduzir riscos para a população, que está sendo estudada pela Assistência Social para saída de zonas de risco. Já instituições como a Enel Distribuição Ceará, em razão do risco de desabamento de postes, e a Polícia Militar do Ceará estão prestando assistência em relação ao ocorrido.

OUTRAS MEDIDAS

Thiago Pinheiro acrescentou que o município está estudando e tomando medidas para diminuição dos transtornos. A ideia, segundo ele, é de que, com o levantamento dos moradores, sejam disponibilizados auxílios como aluguel social, o que ainda está sendo visualizado pela Prefeitura de Beberibe.

Questionada pelo Diário do Nordeste em relação às medidas que estão tomadas em relação aos danos causados pela chuva, a Prefeitura respondeu, em nota, que equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania e da Defesa Civil visitaram o local nesta manhã. Lá, inforaram, "duas residências próximas tiveram de ser evacuadas por conta do risco de desabar areia em cima, elas ficam localizadas na parte de baixo da barreira".

A gestão municipal pontuou que "a primeira família, composta por um casal será abrigada na casa de parentes. Para a segunda família, dois adultos e duas crianças, a Prefeitura está providenciando aluguel social". Cerca de três barracas foram atingidas com acúmulo de areia. O Centro Municipal de Artesanato foi isolado por correr riscos de desabamento.

(Diário do Nordeste)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More