249 ANOS! PARABÉNS SOBRAL!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

Cera de carnaúba é usada em tratamento contra o câncer

Pesquisadoras da Universidade Federal do Ceará usam cera de carnaúba na criação de nanopartículas. Com essa a UFC já soma 20 invenções sob sua titularidade.

Pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Ceará utilizaram a cera de carnaúba para criar nanopartículas que podem ser usadas no tratamento contra o câncer. O invento foi reconhecido, por meio de carta patente, pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Nesse processo, são utilizadas estruturas em escala nanométrica que envolvem a molécula do fármaco, melhorando a solubilidade do medicamento e permitindo maior controle de sua liberação no organismo. Entre essas estruturas estão as nanopartículas lipídicas sólidas (NLS), que atuam como carreadores. Na pesquisa, a cera de carnaúba, que é um composto lipídico, constitui a matriz estrutural de todo o sistema desenvolvido.

Dessa forma, é possível direcionar o medicamento ao local desejado, através da atração gerada por um campo magnético. O propósito é alterar a biodistribuição da medicação para melhorar sua eficácia.

De acordo com a Profª Nágila Ricardo, o maior diferencial do invento é que a cera de carnaúba funciona, ao mesmo tempo, de quatro formas diferentes. Primeiro, ela atua como uma cápsula protetora da medicação administrada aos pacientes. Segundo, tem capacidade de direcionar a medicação para o local de interesse do tratamento, através de um campo magnético. Terceiro, é capaz de gerar calor, também através de campo magnético. Por último, a cera também pode auxiliar na obtenção de diagnósticos por imagem.

A íntegra do estudo, com os detalhes da pesquisa, estão no site da Agência UF.

Com informações Helenilton Jackson / Agência UFC

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More