quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

SP descarta relação entre vacina e parada cardíaca em menina

O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde descartou que a parada cardíaca de uma menina de 10 anos em Lençóis Paulista esteja relacionada à vacina anticovid da Pfizer. Segundo explicou o órgão, a criança possui uma síndrome chamada Wolff-Parkinson-White (WPW), mas sua condição congênita era até então desconhecida pela família.

Em nota nesta quinta-feira (20), o centro de vigilância garantiu “não existir relação causal entre a vacinação e o quadro clínico apresentado” pela menina. Ela foi hospitalizada na última quarta-feira (19), doze horas após tomar a dose pediátrica da Pfizer.

Síndrome rara, a WPW provoca taquicardia no coração, podendo levar até mesmo à morte súbita. O diagnóstico da menina baseou-se nos dados presentes no seu prontuário e em exame de eletrocardiograma. O caso foi analisado por um comitê de especialistas.

O caso levou à suspensão temporária da vacinação de crianças na cidade. Na ocasião, a prefeitura disse que “não existe dúvida sobre a importância da vacinação infantil”, mas que, diante do ocorrido, seria dado esse prazo “para o acompanhamento e monitoramento diário das 46 crianças lençoenses vacinadas até o momento”.

A prefeitura também informou que, “segundo a família, a criança está estável e consciente”.

(Pleno News)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More