quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Mary Hellen: Advogado diz que é impossível responder no Brasil

A jovem Mary Hellen Silva, de 21 anos, está entre os três brasileiros que foram presos por tráfico internacional de drogas, em Bangkok, na Tailândia. Ela foi presa ao desembarcar na capital do país asiático com 15,5 quilos de cocaína. A carga foi avaliada em R$ 7,5 milhões. Outros dois homens foram detidos com Mary.

Um áudio desolador enviado pela jovem à sua irmã, pedindo ajuda para não ser condenada na Tailândia, foi divulgado. Na gravação, a brasileira citou o nome de um advogado, Edson, para que intervenha junto à Embaixada brasileira na Tailândia, para trazê-la de volta ao Brasil.

Segundo o jornal O Globo, a solicitação da jovem é vista como impossível até pela defesa. De acordo com criminalistas especializados no assunto, na melhor das hipóteses, Mary Hellen teria que esperar todo o processo ser concluído em trânsito em julgado, para que fosse tentado algum recurso diplomático de repatriamento, o que também é visto como muito complexo.

O advogado Telêmaco Marrace de Oliveira será o representante da defesa dela no Brasil. Ele pretende auxiliar os advogados tailandeses que assumiram o caso, com o envio de documentos e dossiê que possivelmente ajudem a provar a inocência da brasileira.

Experiente em casos semelhantes que envolvem brasileiros ao redor do mundo, Telêmaco revelou que foi contactado na terça-feira (22) por advogadas de Pouso Alegre (MG), cidade da jovem. Para ele, é impossível que a garota responda no Brasil pelo crime cometido na Tailândia.

— Ela até mandou um áudio pedindo para responder no Brasil, mas infelizmente isso é impossível. A expectativa da defesa, a priori, porque ainda não me contactei com o advogado tailandês, é de provar a inocência dela. Ela não sabia que essa droga estava na mala, e essa história precisará ser contada minuciosamente. Vão criar esse benefício da dúvida. Muitos são absolvidos lá nessa dúvida, e é perfeitamente possível. Eu acredito que a Mary Helen é uma vítima, uma “mula”, como os traficantes chamam, que carregava algo que não sabia — declarou.

Telêmaco disse ainda que pode levar anos até que o processo seja concluído em trânsito em julgado. Ele acredita que Mary Hellen foi vítima da prática conhecida como “angel fishing” (quando jovens são atraídas para participar de esquemas de tráfico internacional de drogas, mesmo sem saber).

— Existe nesse ramo a figura do angel fishing. O cara que está na balada, cria todo um esquema, coopta essas meninas para levar para fora do país através de Tinder, Instagram… é a velha história da namoradinha e do príncipe encantado. Até a mala da menina muitas vezes eles preparam e prometem levar para conhecer outro país. A possibilidade de que isso tenha acontecido é muito grande. Mas é algo a priori. Ainda vou me inteirar dos autos e vamos desenrolando – disse ele ao jornal carioca. (Pleno News)

2 comentários:

Tem cara de marmitinha de bandido. Com certeza sabia muito bem onde tava se metendo, mas lógico que agora que foi pega, vai chorar, negar e fazer papel de coitada

Essa mocinha fuma mais maconha do que Bob Marley quando ele estava vivo

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More