sexta-feira, 8 de abril de 2022

PC-CE deflagra 3ª fase da “Operação Atroz” em combate a organizações criminosas em Caucaia

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) deflagrou, nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (7), a 3ª fase da “Operação Atroz”. A ofensiva policial tem como objetivo desarticular um grupo criminoso envolvido em crimes no município da Caucaia, na Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11). Até o momento, foram realizadas quatro prisões em flagrante, cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e apreendidas duas armas de fogo, três simulacros de armas de fogo, nove celulares e a quantia de mais de R$ 20 mil. Detalhes do trabalho policial foram divulgados em coletiva de imprensa na sede da Superintendência da Polícia Civil, em Fortaleza.

Foram realizadas as prisões de seis homens e cumprido mandados de prisão em desfavor de outros dois homens que já se encontrava recolhidos no sistema prisional. Entre os alvos, está Jurandir de Oliveira Campos Filho, o “Didi”, de 24 anos, que já responde por tráfico de drogas, integrar organização criminosa, posse ou porte irregular de arma de fogo. Ele é apontado com o chefe do grupo criminoso e envolvido como mandante e um dos executores das mortes de duas irmãs, de 19 e 21 anos, no dia 16 de julho do ano passado. As vítimas tiveram a casa invadida e foram executadas pelos suspeitos no quintal da casa. Conforme as investigações, “Didi”, que manteve um relacionamento amoroso com elas, não aceitou o envolvimento delas com outros homens que seriam integrantes de um grupo rival.

Os outros alvos da ação policial são: Vandernilson Araújo Pereira (27), com passagens por porte ilegal de arma de fogo; Wender Carlos Bezerra, vulgo “Babau”, com antecedentes criminais por tráfico de drogas; Anderson Lima Costa (27), com passagens por roubo, além de Raimundo Moreira de Menezes (57), Aldenor Paixão de Menezes Neto (21), Vinícius Almeida Menezes (21), pai e filhos, respectivamente, e José Orlando Gomes do Nascimento (34). Estes últimos sem antecedentes criminais.

No total, 80 policiais civis participam da operação realizada nesta quinta-feira (07). Os trabalhos policiais seguem no intuito de capturar outros alvos da investigação policial.

Fases anteriores

No dia 22 de setembro do ano passado, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) deflagrou a primeira fase da Operação “Atroz” que resultou na captura de 14 pessoas, presas por força de mandados de prisão temporária. Os alvos pertenciam a um grupo criminoso responsável por crimes em Caucaia, no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza, e no município de Pentecoste. No dia, drogas, cartões de créditos e dinheiro foram apreendidos na ofensiva. O intuito do trabalho policial é desarticular grupos criminosos responsáveis por homicídios e ameaças contra moradores na região.

Ainda em 2021, a PC-CE deflagrou a segunda fase. Desta vez, dez pessoas foram capturadas, no bairro Parque São Gerardo, no município de Caucaia. Além das prisões nos dias das operações, outros mandados foram sendo cumpridos ao longo dos dias, com o somatório das capturas de hoje e das ações anteriores, 32 pessoas foram retiradas de circulação, todos com ligação direta em crimes cometidos na Caucaia – na Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) do Estado.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser direcionadas para o (85) 3101-3360, que é o telefone da Delegacia Metropolitana de Caucaia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

(Polícia Civil CE)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More