sábado, 7 de maio de 2022

Agricultor morre por choque elétrico no interior do Ceará

Uma família de Juazeiro do Norte, no interior do Ceará, cobra explicações à concessionária Enel pela morte de um agricultor que foi vítima de choque por descarga elétrica. Segundo a família, a queda de um fio de alta tensão numa cerca da localidade onde ele morava causou o choque.

Paulo Quintino Bezerra Felipe, de 44 anos, morreu no dia 21 de abril deste ano, no sítio Espinho, na zona rural. A mulher dele, Elania Maria Vital da Silva, informou que ele havia saído de casa no dia do acidente para ligar uma bomba d’água. Era por volta do meio-dia, mas, antes de chegar ao local, ele foi passar por uma cerca onde recebeu a descarga.

Em nota, a Enel Distribuição Ceará lamentou o acidente e informou que as chuvas com ventos e raios danificaram a rede de energia da localidade. A companhia também repassou que foi avisada do condutor de energia partido após o acidente e que enviou equipes técnicas para desligar o fornecimento e normalizar a situação. Além disso, acrescentou que aguarda a conclusão de perícia no local.
“Há vários meses, ele [a vítima] vinha fazendo ligação para a Enel reclamando que a canela [usada para proteger os transformadores de distribuição na área rural] sempre caía, o que causava a falta de energia. Em uma das últimas visitas feitas por uma equipe da Enel, eles perguntaram se podia fazer uma ligação direta da canela, mas ele disse que não, porque poderia ocorrer de algum fio tocar na cerca e causar a morte de algum dos animais que ele criava. E, mesmo assim, a ligação de um cabo direto foi feita, o que causou a morte dele”, disse a mulher.

Ainda de acordo com Elania, no dia do acidente, há 15 dias, uma equipe da Enel esteve no local e informou que a empresa entraria em contato, mas ela não recebeu resposta. “Tenho dois filhos para criar, aqui tudo era ele que resolvia, para toda a nossa família! Ele vivia da agricultura e sustentava a gente. E agora que ele se foi a gente fica sem saber o que fazer.”

(G1/CE)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More