domingo, 22 de maio de 2022

DESDOBRAMENTOS: Polícia indicia personal e ex-mendigo; ENTENDA

A Polícia Civil concluiu o inquérito que apura o caso da mulher que foi flagrada pelo esposo mantendo relações sexuais com um morador de rua no carro da família, em Planaltina, no Distrito Federal. As autoridades decidiram denunciar tanto o ex-mendigo por difamação, quanto o personal trainer por agressão.

Ao longo da apuração, os investigadores concluíram que Givaldo Alves não cometeu estupro de vulnerável. Entretanto, ele responderá por difamação em razão das declarações que deu sobre a esposa do personal, Sandra Maria Fernandes.

O marido de Sandra, Eduardo Alves, também foi indiciado, por crime de lesão corporal leve praticado contra Givaldo no momento do flagra. A ação foi gravada por câmeras de segurança próximas ao carro. Na ocasião, Eduardo afirmou ter pensado que a esposa estava sendo estuprada. O mendigo, entretanto, contou que a relação foi consensual.

Ao desenrolar do caso, contudo, foi revelado que Sandra estava passando por um surto psiquiátrico e precisou ser internada em uma clínica temporariamente. Após receber alta-médica, ela garantiu que buscaria a Justiça contra Givaldo.

– Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, uma mulher com fetiche, uma traidora. Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu não escolhi ter um surto, eu não escolhi ter sido humilhada, eu não escolhi ter minha vida exposta e devastada! – declarou Sandra.

Pleno News

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More