ANUNCIE AQUI NO SOBRAL 24 HORAS E EM NOSSAS REDES SOCIAIS

domingo, 12 de junho de 2022

Bombeiros encontram mochila amarrada em árvore durante buscas pelo jornalista e indigenista no Amazonas

Neste domingo (12), o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBM-AM) encontrou uma mochila com um notebook e um par de sandálias durante as buscas pelo jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo, que estão desaparecidos desde o dia 5 de junho. O material foi recolhido e será encaminhado para perícia, para constatar se era da dupla.

O que chamou a atenção dos mergulhadores bombeiros foi que a mochila estava amarrada em uma árvore submersa no igapó, para ninguém encontrar.

Até o momento apenas um suspeito de ter envolvimento no desaparecimento da dupla está preso, é ele Amarildo Costa de Oliveira.


Relembre o caso

O jornalista britânico Dom Phillips e o servidor da Funai (Fundação Nacional do Índio), Bruno Araújo Pereira, desapareceram após uma visita à Terra Indígena do Vale do Javari que fica localizado no estado do Amazonas. O território tem sofrido com invasões de caçadores, pescadores e madeireiros.

O sumiço da dupla foi divulgado na segunda-feira 06 de junho, em uma nota assinada pela principal associação indígena do Vale do Javari (Unijava) e pelo Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (OPI).

Os dois desapareceram após darem uma pausa em uma comunidade ribeirinha, quando estavam fora da terra indígena e voltavam para a cidade de Atalaia do Norte, a principal da região. A Unijava e o OPI relatam que a equipe supostamente recebeu ameaças de Amarildo, que foi preso, durante a visita.

Em nota, os órgãos dizem que a dupla viajou em 3 de junho até um posto de vigilância indígena próximo a uma localidade chamada Lago do Jaburu, para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas.

No dia 5, os dois deveriam voltar para Atalaia do Norte, mas antes fizeram uma parada previamente agendada na comunidade ribeirinha São Rafael para visitar um líder comunitário conhecido como "Churrasco".

Ainda segundo a nota, a dupla chegou na comunidade São Rafael por volta das 6h. Como não encontraram o líder, conversaram com sua esposa e partiram rumo a Atalaia do Norte, onde foram vistos em um barco e desde então estão desaparecidos.

Portal CM7

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More