sexta-feira, 6 de janeiro de 2023

Livro do Príncipe Harry tem revelações sobre a Família Real britânica

O rompimento do Príncipe Harry com a Família Real não para de ganhar novos desdobramentos. Após o lançamento do documentário Harry & Meghan - que expõe a luta que o casal travou contra os tabloides ingleses e ainda critica o posicionamento dos membros da realeza diante dos recorrentes ataques à atriz norte-americana - , o filho do Rei Charles III está dando o que falar mais uma vez com as revelações feitas em seu livro de memórias, intitulado "Spare".

O título da publicação já chama a atenção por si só. Traduzindo para o português, spare significa "poupar", mas também é um termo utilizado para se referir a algo que está "na reserva". Portanto, o nome escolhido por Harry vem sendo interpretado como uma referência irônica à sua posição na linha de sucessão da família real britânica, visto que seria praticamente impossível ele ascender ao trono.

Embora "Spare" tenha seu lançamento previsto ainda para o dia 10 de janeiro, vários trechos do livro já circulam pela imprensa internacional e têm ganhado forte repercussão. Entre eles, parte do texto em que recorda de uma agressão que sofreu do irmão, Príncipe William. Harry também abre o jogo sobre o casamento do pai, Rei Charles III, com Camilla Parker Bowles, e dá um depoimento sobre o dia em que decidiu "reviver" o trágico acidente de sua mãe, Diana.
Harry disse que seu irmão mais velho, príncipe William, derrubou-o no chão durante uma discussão acalorada sobre sua esposa, Meghan, enquanto ainda morava em Londres. Segundo ele, o herdeiro do trono chamou a cunhada de "difícil", "rude" e "abrasiva", o que Harry disse soar como "a narrativa da imprensa" sobre sua esposa.

"Ele me agarrou pelo colarinho, rasgou minha gola e me jogou no chão", escreveu Harry. "Caí na tigela do cachorro, que rachou sob minhas costas, os pedaços me cortando. Fiquei ali por um momento, atordoado, depois me levantei e disse a ele para sair", completou.

Ainda segundo Harry, William chegou a desafia-lo a revidar a agressão, mas ele recusou. Momentos depois, o irmão teria retornado arrependido e se desculpado, além de ter pedido para não contar nada a Meghan.
Em outro trecho, Harry revela que ele e seu irmão mais velho sempre souberam que Camilla Parker Bowles era a "outra mulher". Eles estavam cientes do papel que ela havia desempenhado na infelicidade de sua própria mãe, a Princesa Diana, desde o casamento com o pai até a morte em um acidente de carro.

Mas, apesar disso, estavam dispostos a perdoá-la "de coração" caso Camilla se mostrasse capaz de fazer Charles feliz, e também com outra condição:

"Wiliam e eu prometemos a nosso pai que receberíamos Camilla na família. A única coisa que pedimos em troca é que ele não se casasse com ela. Nós imploramos a ele: 'você não precisa se casar uma segunda vez'".

O atual monarca não respondeu, mas logo perceberam que ele havia lançado uma campanha para conquistar a opinião pública, com o objetivo de se casar com Camilla e torná-la rainha. Harry ainda retrata a madrasta como uma mulher interessada em obter a aprovação das figuras da monarquia, e não em estabelecer uma relação autêntica com os filhos de seu companheiro.
Enquanto participava da semifinal da Copa do Mundo de Rugby em Paris, no ano de 2007, o Príncipe Harry, então com 23 anos, decidiu ir ao encontro do trágico acidente de sua mãe, Diana, ocorrido 10 anos antes.

Harry relata que na sua primeira noite na Cidade Luz, conseguiu um carro e um motorista, e pediu que o rapaz o levasse até o Pont de l'Alma, túnel onde sua mãe faleceu.

"Eu quero passar por isso. A sessenta e cinco milhas por hora, para ser preciso. A velocidade exata em que o carro de mamãe supostamente estava dirigindo, de acordo com a polícia, no momento do acidente", disse Harry ao motorista, que ficou espantado.

"Foi uma péssima ideia. Tive muitas ideias ruins em meus 23 anos, mas esta foi excepcionalmente mal concebida. Achei que dirigir pelo túnel traria um fim, ou uma breve cessação, para a dor, uma década de dor implacável", explicou Harry.

(A Voz de Santa Quiteria)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More