quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Mais de 10 mil pessoas mortas votaram em Michigan (EUA)

De acordo com uma análise dos dados eleitorais do estado de Michigan divulgados nesta terça-feira (10/11), mais de 10 mil pessoas confirmadas ou suspeitas de estarem mortas enviaram suas cédulas ao correio para votar.

Cerca de 9.500 eleitores confirmados mortos por meio do Índice de Mortes da Previdência Social (SSDI) são marcados no banco de dados de votação do estado como tendo enviado as cédulas. Outros quase 2 mil têm 100 anos ou mais e não são listados como centenários vivos conhecidos.

A análise foi fornecida por Richard Baris, diretor da Big Data Poll. “Também é inteiramente possível que alguns deles nem sejam pessoas reais”, disse Baris ao Epoch Times por e-mail. “Se alguém tem 110 anos ou alguma idade ridícula, deveríamos ter seu registro de morte, mas não temos.”

Os dados indicam que outra pessoa estava tentando votar em nome dessas pessoas mortas.

Americanos com mais de 110 anos são extremamente raros; apenas um punhado de tais idosos são conhecidos a viver em Michigan.

De acordo com o Censo de 2010, havia 1.729 centenários em Michigan (pdf).

Fonte: Terça Livre

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More